São Paulo ganha projeto inédito de logística reversa de eletroeletrônicos

Iniciativa será realizada na Subprefeitura Lapa, por meio de parceria entre agência de cooperação japonesa, Governo Federal e Prefeitura de São Paulo, representada pela Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb)


São Paulo ganha projeto inédito de logística reversa de eletroeletrônicos 1
PUBLICIDADE ANUNCIE

Olha que notícia bacana que ficamos sabendo:

A partir do próximo dia 28, a cidade de São Paulo recebe o descarte ON, projeto piloto de logística reversa de resíduos eletroeletrônicos. Resultado de parceria entre os governos do Japão e do Brasil, com a participação de varejistas, cooperativa e associações representativas do setor, a iniciativa será realizada até outubro deste ano na região da Subprefeitura Lapa e visa sensibilizar o cidadão sobre a importância da destinação correta para esse tipo de material. O lançamento do projeto, que tem como mascote o simpático robô Descartes, ocorreu nesta terça-feira (26/4), durante evento promovido no Bunkyo — Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social —, na Liberdade, com as presenças de diversas autoridades dos dois países.

A iniciativa reúne a JICA (Japan International Cooperation Agency), órgão do governo japonês responsável por implementar ações que apoiem o crescimento e a estabilidade socioeconômica de países em desenvolvimento; o MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior); o MMA (Ministério do Meio Ambiente), a Prefeitura de São Paulo – por meio da Secretaria de Serviços e da AMLURB (Autoridade Municipal de Limpeza Urbana); e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

“Este é um imenso desafio e todos os agentes políticos e administrativos deverão se empenhar nesse projeto”, destacou o presidente da Amlurb, Ricardo Brandão Figueiredo, que mencionou a parceria com a JICA dentro do contexto de diversas realizações da gestão do prefeito Fernando Haddad na área da gestão de resíduos, entre elas o Pátio de Compostagem, também localizado na Lapa.

Descartes e Participantes

Entre os itens que poderão ser descartados estão os eletrodomésticos, como liquidificadores, espremedores, ferros de passar e eletrônicos de pequeno porte, tais como aparelhos de áudio e vídeo, laptops e celulares. Não estão incluídos no projeto itens como baterias, pilhas, lâmpadas fluorescentes e tonners de impressora.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Os itens serão recolhidos por meio de dois sistemas. Um deles é o Coleta nas Lojas, para os resíduos de pequeno e médio porte, que começa no próximo dia 28. As lojas participantes são: Casas Bahia, Extra, Lojas Americanas, Pernambucanas e Ponto Frio (confira abaixo os endereços). O Walmart deve começar na primeira quinzena de maio. O sistema funcionará assim: qualquer munícipe pode se dirigir a um desses estabelecimentos e descartar um equipamento de até 60 centímetros de largura, 50 centímetros de comprimento e 75 centímetros de altura.

O gerente geral do Departamento de Meio Ambiente da Associação dos Produtos Eletrônicos do Japão, Yuji Tanaka, saudou a parceria com os brasileiros. “Acho que esse formato é o ideal. A responsabilidade do consumidor é descartar corretamente. A dos varejistas é coletar de maneira adequada.”

A Coopermiti, cooperativa especializada em resíduos eletrônicos, atuará como Centro de Consolidação, realizando a coleta, classificação, apuração de informações e armazenamento temporário dos eletroeletrônicos. “Estivemos lá e pudemos conferir que eles realizam o processamento dos resíduos de forma correta”, afirmou o diretor de Meio Ambiente do Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão, Akihiko Sunami.

A lista de participantes inclui ainda a Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), ABREE (Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos), Apas (Associação Paulista de Supermercados), Abras (Associação Brasileira de Supermercados), Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), Eletros (Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos), FecomercioSP, IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo) e o MCTI (Ministério da Ciência e Tecnologia), por intermédio do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer. A Ecos será a empresa responsável pela destinação ambientalmente adequada dos resíduos eletrônicos.

O outro sistema do descarte ON é o Coleta em Sua Casa, para os resíduos de grande porte, previsto para começar em breve.

Lojas Participantes:

São Paulo ganha projeto inédito de logística reversa de eletroeletrônicos 2

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar