Tailandesa proibida de estudar por não ter braços hoje é professora e advogada

Algumas vezes a vida nos propões desafios difíceis de serem superados, mas algumas pessoas parecem que vêm ao mundo com o objetivo de inspirar os outros e mostrar que, sim, é possível vencer, como a tailandesa, Patcharamon Sawana, que nasceu sem os 2 braços e foi impedida de estudar quando era criança, mas hoje é professora.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Relacionado: Aluno com deficiência faz depoimento emocionado ao professor que adaptou equipamentos para ele

Patcharamon, começou a estudar somente quando tinha 20 anos. Isso porque, nenhum colégio de sua província queria aceitá-la como aluna, por causa de sua deficiência. Mostrando que ela pode e consegue, ela não somente se formou, como hoje é professora, e, utiliza os pés para escrever no quadro negro, surpreendendo seus alunos e todos que um dia duvidaram de sua capacidade.

Antigamente, era contra a lei crianças deficientes estudarem em escolas comuns e, somente depois que a lei mudou, ela conseguiu se matricular em uma escola. Hoje, ela acabou de se formar em direito e em entrevista à BBC, diz que nunca esquecerá seu primeiro dia de trabalho: “Ainda me lembro do meu primeiro dia de trabalho. Meus alunos ficaram espantados em me ver usando meu pé para escrever no quadro negro”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O objetivo da tailandesa é romper com as normas sociais e fazer o que ela quiser, não o que os outros dizem que é o certo: “Não queria que os outros ditassem o que eu poderia ou não poderia fazer porque sou deficiente. Quero romper com a norma social que os outros criaram para quem tem algum tipo de deficiência”.

No momento, ela está se preparando para prestar o exame de habilitação que permitirá que ela exerça a profissão de advogada e diz que pretende pagar suas contas e sustentar sua família, com o seu salário. Que história maravilhosa! Assista abaixo a reportagem feita pela rede BBC:

Com informações de BBC

Foto: reprodução vídeo BBC

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,508,125SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Voluntários criam app com consulta online e monitoramento de pacientes com Covid-19

A ideia é genial, é um combo de ações para enfrentamento ao coronavírus numa só plataforma. O app Corona Track Brasil vai oferecer monitoramento...

Jovem desempregado poupa dinheiro do auxílio e, compra e reforma casinha com as próprias mãos

Mais de 7 milhões de brasileiros não têm onde morar, segundo a FGV. Sérgio era uma dessas pessoas, até que ele recebeu o dinheiro...

Mãe defende filho zombado por usar ‘meia de menina’: “Esse é meu filho. E eu amo ele”

“Estou permitindo que meu filho seja o que ele quiser e eu não gosto de pessoas como você tirando sarro dele, dizendo que ele está errado pelo que ele veste e palpitando sobre o que ele deveria vestir. Esse é meu filho. E eu amo ele. Amo meias de coração e tudo mais!”, concluiu lindamente.

Criança segue exemplo dos pais e distribui comida para moradores de rua em MG

Valentina sai andando com seu carrinho de feira e só para quando chega numa praça de Juiz de Fora (MG) onde dormem pessoas em...

Vovô cozinha porções gigantes para crianças órfãs na Índia

Que os avós são especiais, isso nós já sabíamos, mas Grandpa Kitchen supera todas as expectativas, cozinhando para dezenas de crianças órfãs, na Índia....

Instagram