Tailandeses usam baldes e até carrinhos de mão para abandonar sacolas plásticas

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO



A Tailândia proibiu no dia 1º de janeiro a produção e distribuição de sacolas plásticas em supermercados e atacados do país.

Antes mesmo da medida entrar em vigor, a população mudou radicalmente seus hábitos de compra, utilizando camisas, malas, cestos e até baldes para levar suas compras para casa.

Tailandeses usam baldes e até carrinhos de mão para substituir sacolas plásticas

Tailandeses usam baldes e até carrinhos de mão para substituir sacolas de plástico

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Outros consumidores, mais criativos, foram fotografados com carrinhos de mão, redes de pesca e até sacos biodegradáveis enormes, que aguentam dezenas de quilos de uma só vez.

tailandeses substituem sacolas plásticas após proibição

O parlamento tailandês aprovou uma lei que impede que as redes varejistas e atacadistas ofereçam aos clientes as sacolas plásticas de uso único. Até 2021, elas não serão toleradas em nenhuma loja, inclusive padarias e mercearias.

tailandeses substituem sacolas plásticas após proibição

A medida tem inspirado a população a reutilizar itens domésticos para suas tarefas, o que é indiscutivelmente melhor para o meio ambiente do que usar uma sacola plástica que leva centenas de anos para ser decomposta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

tailandeses substituem sacolas plásticas após proibição

Essa tendência pró-meio ambiente está inundando as redes sociais do país asiático, em grande parte graças à população mais jovem e engajada da Tailândia.

Leia também: Carrefour substitui sacolas plásticas por redes de algodão na compra de frutas e verduras

Um outro segmento do público tem adquirido sacos de algodão para armazenar suas compras, que são bem mais ecológicos. Essa conscientização acelerada contribui para a redução da poluição e enfraquece a indústria do plástico local. O planeta agradece! 🙏

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

tailandeses substituem sacolas plásticas após proibição

A iniciativa tailandesa está inspirando outros lugares mundo afora, como a Cidade do México e seus 20 milhões de habitantes, que aprovou a proibição das sacolas plásticas de uso único no início deste ano.

O governo local deseja resgatar o uso dos sacos tradicionais de algodão, palha e papel, comuns até vinte anos atrás. “Temos uma história muito rica em maneiras de embrulhar as coisas”, disse Claudia Hernández, diretora de conscientização ambiental da cidade, à Associated Press.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: The Verge/Fotos: Reprodução/Twitter

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,025,389FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
11,831SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Brasileira voluntária da 2ª Guerra Mundial é hoje voluntária na luta contra o Coronavírus

A dona Blandina era adolescente quando confeccionou luvas para os soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Lá se...

Batismo de bebê conta com bençãos de familiares católicos, espíritas, evangélicos e umbandistas

Quando completou três meses de vida, o pequeno Iago recebeu as bençãos de sua família, cada qual à sua maneira: uma avó é católica,...

Com 4 filhos pequenos, dona de casa abandonada por marido recebe apoio de internautas

A jovem mamãe Andreza Santos Araújo, 23 anos, mora e cria sozinha seus quatro filhos pequenos em Várzea Grande, Mato Grosso. Desde que o...

Em vídeo fofo, filho com paralisia cerebral conta para pai que está apaixonado. Veja!

Ai, socorrooo! O Biel tá apaixonado, esse sorriso não engana ninguém! 😍 Biel tem paralisia cerebral e ama um triatlo! Ele e o pai, o...

Jovens antecipam casamento após saber que um deles tem apenas 5 meses de vida

Se você, assim como eu, se acabou de chorar vendo "Um amor para recordar" lá em 2002, se prepare: essa história é real, e...

Instagram