[VÍDEO] Tatuadora de SP usa técnica e talento para transformar cicatrizes de acidente em arte

Fazer uma tatuagem é um processo diferente para cada pessoa. Alguns passam meses pensando em qual desenho devem escolher, enquanto outros decidem do dia para a noite que querem aquela arte para sempre em seu corpo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em um caminho totalmente oposto, há as cicatrizes. Dificilmente você escolheu ter aquela marca no corpo, certo? E se te disséssemos que uma tatuadora paulista encontrou a solução para aqueles que querem cobrir as marcas indesejadas que ganhamos com o tempo?

Ela é a Raquel Gauthier, tatuadora há três anos que encontrou na cobertura de cicatrizes um propósito maior para o seu lindo trabalho.

“Estava tatuando, adorava tatuar, mas sentia que faltava alguma coisa. Comecei a ver essa técnica de tatuar cicatrizes como algo que me preenchesse”, contou Raquel em entrevista ao Razões.

Tatuagem é usada para cobrir cicatrizes; na foto, braço com marcas foi coberto por tatuagem de flores
Foto: reprodução/Instagram Raquel Gauthier

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cuidado e delicadeza, sempre!

Raquel, ao lado de sua esposa e companheira de trabalho, Margarita Sultanova, começaram a estudar e desenvolver técnicas para os diferentes tipos de cicatriz. “Começamos a trabalhar com os primeiros clientes e vimos que estava dando certo”, contou Margarita.

O objetivo da Raquel com suas tatuagens é cobrir de maneira delicada as cicatrizes, e não simplesmente tampar as marcas. Em toques sutis, a tatuadora faz surgir arte no lugar de partes do corpo que para muitos podem ser um trauma.

View this post on Instagram

A post shared by 𝘙𝘢𝘲𝘶𝘦𝘭 𝘎𝘢𝘶𝘵𝘩𝘪𝘦𝘳 🇧🇷 Tatuadora (@raquelgauthier)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A ideia que a gente quer passar é que você pode ter uma cicatriz, mas não necessariamente cobrir com uma tatuagem preenchida. A ideia é outra: é cobrir com algo delicado.”

Se as cicatrizes podem ser objeto de insegurança para muitos, ao sair do estúdio da Raquel e da Margarita, certamente os clientes conseguem ressignificar as marcas em seus corpos.

“É muito gratificante fazer esse trabalho, porque a cliente entra aqui, às vezes a tatuagem demora… A gente dá um intervalinho para a pessoa olhar no espelho, vê, fala que tá amando”, diz Raquel, superorgulhosa das tatuagens e da mudança de vida que causa nas pessoas que visitam seu estúdio 🥰

Assista o vídeo exclusivo sobre sua história!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

[VÍDEO] Tatuadora de SP usa técnica e talento para transformar cicatrizes de acidente em arte 1

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

A cada fone de ouvido que você compra, essa empresa ajuda um surdo a recuperar a audição

Além de seus produtos, que são muito bonitos, a empresa tem um projeto chamado GIVING BACK. AMPLIFIED., algo como “Dando Retorno. Amplificado.” em português.

Homem legalmente cego cria luminárias com troncos achados na natureza

O designer de móveis Duncan Meerding, da Tasmania, tem uma grande paixão pela vida selvagem nas remotas regiões da Australia, referência bastante presente em seu trabalho. Suas decorações envolvem principalmente...

Pesquisas afirmam que pessoas boas transam mais

A ciência prova que ser altruísta atrai mais parceiros.

Idioma Iorubá é declarado patrimônio imaterial do Rio

Já era hora de reconhecer o idioma Iorubá como patrimônio imaterial do Estado do Rio de Janeiro.

O menino cego e autista de 6 anos que é um gênio do teclado

O brasiliense Daniel começou a tocar teclado com apenas 3 anos.

Instagram

[VÍDEO] Tatuadora de SP usa técnica e talento para transformar cicatrizes de acidente em arte 2