Tatuadora resgata a autoestima de mulheres sobreviventes do câncer

Às vezes a vida nos prega peças que, de início, nos fazem titubear em busca de respostas. Foi num acaso do destino que a paranaense Bárbara Nhiemetz encontrou sua vocação: se tornou tatuadora e hoje resgata a autoestima de mulheres sobreviventes do câncer. Ela nunca mais foi a mesma depois de acompanhar de perto uma paciente muito especial: sua mãe.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em um vídeo especial para a série Vale na sua Vida, da mineradora Vale, ela contou como o aço mudou os rumos de sua história, chegando até a tatuagem, prática iniciada precocemente, aos 14 anos de idade. A agulha utilizada para eternizar desenhos, símbolos e frases na pele é feita de aço, produto originado do minério de ferro, do qual a Vale é a maior produtora do mundo.

Com o equipamento em mãos, deu à Sueli, sua mãe, um dos melhores presentes que poderia dar: uma bela flor, que fluiu naturalmente de sua imaginação para a pele. “Acho que foi a sessão mais linda que eu já fiz, com toda a certeza”, disse.

A cicatriz da cirurgia, que resultava em incômodo para Sueli, fez brotar uma linda lembrança, um desenho que é motivo de orgulho e simboliza a superação, a vida aflorando de dentro do peito. Hoje ela está com 59 anos e há 15 anos curada.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como essa luta não pode parar, Bárbara, hoje com 24 anos, continuou tatuando as mulheres que venceram essa árdua batalha. Todas as segundas-feiras se dedica ao trabalho voluntário de cobrir cicatrizes, refazer a pigmentação dos mamilos e abraçar a causa. Confira abaixo o emocionante depoimento de mãe e filha sobre esse grande marco em suas vidas, que contou com uma ajudinha dele, o aço:

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,230,881SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Sapateiro morre e filho vai até MS para finalizar serviços do pai

Que bela forma de honrar um pai! Como você o faria? O sapateiro Jones Fernandes, 46, que mora em Mato Grosso, decidiu ir até...

Drive-Thru troca resíduos recicláveis por recompensas em Campo Grande

O empresário Marcos Eduardo Bergoli Kirst, de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, queria incentivar e conscientizar a população local sobre a importância do descarte...

Pai despedido por assistir nascimento do filho recebe ajuda financeira e ofertas de emprego

Ele recebeu mais de R$ 20 mil em doações para cuidar de sua família e três ofertas de emprego.

Jovem com Down de BH está terminando a faculdade e cuida da avó de 91 anos

Em uma linha: Luísa é inteligentíssima, festêra, vaidosa, amorosa e super independente!

Um milhão de jovens da América Latina aprenderão programação com a Microsoft

"Eu Posso Programar" é o nome do projeto da Microsoft que ensinará programação a um milhão de jovens da América Latina, entre 12 e...

Instagram