Tatuagem interativa para diabéticos muda de cor conforme os níveis de glicose no sangue

Um grupo de pesquisadores do MIT e da Harvard Medical School desenvolveu um novo tipo de tinta para tatuagem que muda de cor conforme os níveis de glicose (açúcar) e sódio do sangue.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A tinta tradicional cede espaço para um líquido carregado de biossensores, que transformam a superfície da pele humana em uma espécie de ‘tela interativa’. A tecnologia – que é linda quando a assistimos em ação – é mais uma ferramenta revolucionária de monitoramento da saúde.

Batizado de DermalAbyss, o projeto é uma colaboração biotecnológica entre as conceituadas Universidade de Harvard e Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Tatuagem para diabéticos muda de cor
Foto: Reprodução

Desde o início do projeto, foram desenvolvidos três tipos de tintas que mudam de cor em resposta a mudanças no fluido intersticial – o material que percorre nossas células, representando cerca de 16% do peso do corpo humano.

Das três tintas com biossensores, a mais interessante é a que pode medir os níveis de glicose do corpo. Ela muda da cor azul para marrom conforme o açúcar na corrente sanguínea aumenta.

Leia também:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Carregar uma tatuagem com tais sensores facilitaria – e muito! – a vida das pessoas com diabetes, que poderiam reduzir a frequência de exames de sangue que monitoram o nível de glicose.

Tatuagem para diabéticos muda de cor
Foto: Vimeo/MIT Media Lab/Reprodução

Tatuagem com composição específica

Outra tinta muda de rosa para roxa quando há alteração no nível de pH, e uma terceira brilha verde vibrante sob a luz UV na presença de níveis crescentes de sódio (sal).

“O Dermal Abyss cria um acesso direto aos compartimentos do corpo e reflete os processos metabólicos internos em forma de tatuagem”, escreveu a equipe no site do projeto.

“Pode ser usado para aplicações em monitoramento contínuo, como diagnóstico médico, auto quantificado e codificação de dados no corpo.”

Assim, trata-se de uma solução bastante atraente para pessoas que possuam alguma condição de saúde que requeira monitoramento dietético cuidadoso, especialmente os diabéticos e hipertensos.

Tatuagem para diabéticos muda de cor
Foto: Reprodução/MIT

“As pessoas com diabetes nos enviam um e-mail e dizem: ‘Quero experimentar’”, disse Xin Liu, do MIT, à CBS News.

Por enquanto, o DermalAbyss está em fase de prototipagem, devendo se tornar um produto disponível em massa apenas nos próximos anos.

Abaixo, você pode conferir como funciona as tintas biologicamente sensíveis:

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: Revista Saber e Saúde

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,692FãsCurtir
1,763,401SeguidoresSeguir
8,636SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem cria escola de lona para alunos carentes em Tocantins e internautas criam vaquinha

Com alguns tecidos, plásticos e madeiras que encontra no lixão, jovem construiu a sua escolinha de reforço. Mas quando chove, ele perde tudo.

Pitbull resgatado de “rinha” não para de sorrir no novo lar

Publicamos no final do ano passado o resgate de 33 pitbulls de uma “rinha” em Itu (SP). O estado dos cães era muito triste. Hoje,...

Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

Kayque coloca seus desenhos à venda no portão de casa por R$1,50 para conseguir dinheiro para as telas e para ajudar a família.

Cadeirante que faz entregas em SP sonha ter cadeira motorizada e internautas criam vaquinha

Conheçam o Luciano Oliveira, 44 anos, cadeirante que ficou conhecido por trabalhar como entregador de comida por aplicativo.

Ortobom doa 500 colchões para vítimas de chuva em Raposos (MG)

A Região Metropolitana de Belo Horizonte foi a mais afetada pelas fortes chuvas que caíram em Minas Gerais nas últimas semanas. Um exemplo é...

Instagram