Conheça a técnica cirúrgica que dispensa cortes e pontos

Uma grande novidade na medicina tem chamado a atenção de paciente e médicos: uma técnica cirúrgica que dispensa a necessidade de cortes e pontos, a minilaparoscopia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Muito menos invasiva do que a cirurgia laparoscópica, ela utiliza instrumentos de calibre muito menor  do que os utilizados na laparoscopia convencional. Se antes o diâmetro médio era de um centímetro, agora as incisões são de dois a três milímetros.

O benefício principal  é a possibilidade do paciente permanecer livre de pontos e cicatrizes.

Como ganhos adicionais também estão a menor incidência de dor – e, portanto, menor necessidade de uso de analgésicos e menor taxa de infecção –; menor chance de perda de sangue e transfusão, bem como menor chance de complicações e de ferida operatória – como hérnias ou infecções –; menor período de internação e, por consequência, rápida recuperação e retorno às atividades.

Conheça a técnica cirúrgica que dispensa cortes e pontos 2

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“As pequenas adaptações técnicas pelas quais passaram os aparatos permitem ao cirurgião desempenhar seu papel com resultados equivalentes ao da laparoscopia convencional, apresentando ao paciente resultados estéticos muito maiores”, avalia o cirurgião Giuliano Noccioli Mendes.

A técnica pode ser empregada em procedimentos diagnósticos, como biópsias, e em qualquer procedimento em que a laparoscopia convencional possa ser realizada.

“Porém, os procedimentos em que a técnica é mais empregada são os que visam à retirada de “pedras na vesícula” (colecistectomias), hérnia de hiato (antirrefluxo) ou hérnias inguinais”, explica.

“O que buscamos é a manutenção ou ampliação dos ganhos terapêuticos, associando isso à redução significativa dos traumas cirúrgicos”, afirma o Noccioli Mendes. “A abordagem, embora mais delicada, é muito precisa e apresenta os mesmos critérios de segurança da laparoscopia convencional”, completa.

Em média, o tempo de internação para uma cirurgia convencional de retirada de útero, por exemplo, é de cinco a seis dias. “Na minilaparoscopia este tempo cai para 20 horas. E as marcas deixadas pelo procedimento são tão pequenas que se assemelham a uma pinta”. As pequenas incisões eliminam a necessidade de pontos internos ou externos, exigindo, apenas, o uso de um micropore.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: Divulgação

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,827,323SeguidoresSeguir
24,592SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

24 ideias de produtos (incríveis!) inspirados na natureza

Seria ótimo viver em contato com a natureza e suas paisagens, seja um bosque, um parque, uma trilha na mata fechada, uma praia, um...

“Quem aplaudiu meu fracasso, comece a aplaudir minhas vitórias”, Fábio Assunção

O ator Fábio Assunção, constantemente alvo de julgamentos e piadas na internet, acaba de dar mais uma lição de superação. Em um vídeo publicado...

Enfermeira faz book de gestantes carentes para que elas não parem de cuidar da gravidez e faz exposição com as fotos

A enfermeira Gislaine Gonzaga percebeu  que muitas gestantes de baixa renda abandonavam o pré-natal durante a gravidez. Ela teve a ideia então de um lindo projeto:...

Após 17 anos, melhores amigas descobrem que na verdade são irmãs!

Melhores amigas desde a adolescência, Ashley Thomas, 31 anos, e Latoya Wimberly, 29 anos, descobriram recentemente que na verdade são irmãs biológicas graças a uma foto...

Com audiodescrição, voluntária faz noivos cegos “enxergarem” casamento

O casamento de Roberta Fernandes, 37, e Rafael Maurício da Silva, 38, no último dia 23 de junho, em Osasco (Grande São Paulo), foi...

Instagram

Conheça a técnica cirúrgica que dispensa cortes e pontos 4