Japonês cria técnica que permite cultivar alimentos sem a necessidade de terra

Cientistas japoneses desenvolveram uma técnica agrícola que permite o cultivo de alimentos sem a necessidade de terra firme.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A novidade, revolucionária por si só, é mais uma ferramenta que pode ser utilizada no combate às mudanças climáticas, além de contribuir para as discussões envolvendo o aumento exponencial da população e a expansão das cidades, que reduzem o espaço para o cultivo na terra.

À primeira vista, estes são alguns dos principais – e mais complexos – problemas que a humanidade enfrentará no futuro.

Japonês técnica cultivo alimentos sem precisar de terra

Há cinquenta anos, o engenheiro agrônomo Norman Borlaug mudou para sempre a indústria de alimentos com sua “revolução verde”. Ajudando a aplicar métodos técnico-científicos aliados à biotecnologia, ele tinha como objetivo reduzir a fome mundial.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em reconhecimento à sua contribuição para a paz através do aumento do fornecimento de alimentos, ele foi premiado com o Nobel da Paz, em 1970.

Hoje, uma nova corrente biotecnológica surge no Japão para renovar nossos métodos agrícolas.

Para além da manipulação genética que enfraquece as pragas nas lavouras ou a colheita automatizada que reduz desperdícios, o método de Yuichi Mori altera a maneira como os próprios alimentos são semeados.

Alimentos cultivados de forma automatizada

A ideia do professor e engenheiro é revolucionar a agricultura – sem terra e com menos trabalhadores braçais.

Em uma entrevista à BBC, Yuichi Mori diz ter se inspirado nas membranas dos rins artificiais – que lembravam filmes de polímeros, muito semelhantes a uma folha de plástico transparente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele desenvolveu então seu próprio polímero, feito de hidrogel permeável que armazena água e nutrientes. As plantas, quando semeadas, crescem sobre o polímero.

Japonês técnica cultivo alimentos sem precisar de terra

A técnica consome 90% menos água do que o cultivo tradicional e não utiliza pesticidas ou outros produtos químicos, já que os poros do polímero bloqueiam vírus e bactérias. É altamente eficaz! A planta cresce de um lado e as raízes do outro, reduzindo problemas de espaço e suprimento de água.

Leia tambémPesquisadores brasileiros desenvolvem espuma que retira agrotóxico de alimentos

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Estima-se que 70% da água doce usada por humanos sejam redirecionadas para a agricultura – imagine o que aconteceria se essa técnica fosse regra no mundo inteiro.

Japonês técnica cultivo alimentos sem precisar de terra

E não para por aí: Yuichi tem testado seu polímero em fazendas verticais (isto é, o cultivo de plantas dentro de edifícios ou de vários andares de arranha-céus), e automatizado sua colheita. Em outras palavras, os vegetais seriam removidos automaticamente, sem a necessidade de mãos humanas!

A tecnologia está a serviço do ser humano e em meio aos desafios do século XXI, é a nossa maior aliada na promoção do bem-estar e no combate à escassez e desperdício de recursos.

Saiba mais no vídeo abaixo (ative as legendas):

Educação, esporte e arte são fundamentais para a inclusão social de grupos vulneráveis, concorda? Conheça então três projetos que defendem essas causas, escolha a sua favorita, apoie e concorra a um super prêmio de R$ 1 milhão da promoção “Ganhou, Causou”, da Nestlé. Clique aqui e saiba como participar!

Fonte: Upsocl/Fotos: MEBIOL/Reprodução

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,496,742SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Internautas fazem vaquinha para ajudar idosa arrastada por carro em Taguatinga (DF)

A diarista Marina Izidoro de Morais, 63 anos, foi brutalmente arrastada por um carro por mais de 100 metros em Taguatinga, ela vendia balões...

Incrível invenção de artista permite que crianças cadeirantes se divirtam pintando

Desde bem novo, Dwayne Szot sabia que queria ser um tipo diferente de artista. “Eu sabia que nunca ia ser esse tipo de cara...

Estudante autista consegue emprego depois de viralizar no LinkedIn com carta sincera escrita à mão

"Meu nome é Ryan Lowry, eu tenho 19 anos, moro em Leesburg - Virgínia, e tenho autismo. Eu também tenho bastante senso de humor...

Primeiro desenho animado em Libras chega ao YouTube

“Min e as mãozinhas” vai trazer diversão e ensinar Libras para crianças com surdez de 3 a 7 anos.

Pesquisadores desenvolvem couro sintético feito de chá fermentado

Pesquisadores da Iowa State University, nos Estados Unidos, desenvolveram um material bastante similar ao couro de animais usados na fabricação de roupas, malas, sapatos...

Instagram