Brasileira recebe prêmio da ONU por invenção que transforma água da chuva em potável


Brasileira dispositivo transforma água da chuva em potável
PUBLICIDADE ANUNCIE

A estudante Anna Luisa Santos, 21 anos, inventou um dispositivo capaz de tornar a água da chuva em potável, sem qualquer risco de contaminação externa.

A inovadora tecnologia, batizada de Aqualuz, havia sido selecionada no início do ano para ser um dos projetos finalistas da premiação global sobre sustentabilidade e empreendedorismo promovida pela ONU Meio Ambiente.

Agora, foi anunciado que Anna venceu o prêmio Jovens Campeões da Terra 2019, concedido todo ano a jovens ambientalistas entre 18 e 30 anos, por suas ideias e ações em prol do meio ambiente.

O Aqualuz é um sistema de purificação e desinfecção de água de cisterna que funciona por meio da radiação solar. Ele é voltado especialmente para áreas rurais, onde o acesso ao componente fundamental da vida é precário. Anna deseja trazer independência às famílias que mais precisam.

Por meio de uma parceria com a Universidade Federal da Bahia e a Universidade Federal do Ceará, já foram implantados até aqui mais de 35 unidades do Aqualuz em quatro estados do Semiárido, beneficiando 265 pessoas.

Brasileira dispositivo transforma água da chuva em potável

Água para todos

O purificador tem a vantagem de depender apenas da radiação solar. Além disso, tem uma durabilidade estimada de 15 anos, sem necessitar de manutenção ou intervenções externas.

Para limpá-lo, basta utilizar água e sabão, além de trocar o filtro natural (com o estoque de refil já fornecido). Considerando seu extenso tempo de vida útil, o dispositivo vale – e muito – o investimento: R$ 480.

Anna Luisa espera alcançar nos próximos anos até 1 milhão de pessoas no Brasil que vivem em áreas com falta de água potável, a começar por famílias que residem em regiões do semiárido e em regiões remotas.

Leia tambémQuênia instala primeira usina solar que transforma água do oceano em potável

Como funciona o Aqualuz

O dispositivo é constituído por uma caixa de inox coberta por um vidro, uma tubulação ligada à cisterna e um reservatório comumente utilizado para armazenar água da chuva ou de caminhão-pipa.

A filtragem da água ocorre sem a necessidade de uso de compostos químicos. Como consequência, ajuda na redução dos índices de doenças. “A gente teve uma preocupação de desenvolver um sistema que fosse simples e eficiente para as pessoas, com uma excelente durabilidade”, destacou Anna Luisa.

Brasileira dispositivo transforma água da chuva em potável

PUBLICIDADE ANUNCIE

A filtragem ocorre por etapas:

  1. Primeiro, a água é bombeada da cisterna até a caixa, por meio de um encanamento, passando por um filtro ecológico que é feito de sisal;
  2. O filtro ecológico retém partículas sólidas;
  3. Depois, já com a água armazenada na caixa de inox, ocorre a desinfecção, em que o líquido é exposto à radiação solar para eliminação dos micro-organismos patogênicos. A alta temperatura na caixa ajuda a eliminar impurezas;
  4. Por fim, um dispositivo acoplado à caixa muda de cor e alerta quando a água pode ser retirada da caixa, já pronta para o consumo, por meio de uma torneira.

Brasileira dispositivo transforma água da chuva em potável

O dispositivo filtra até 28 litros de água por dia. Cada ciclo de filtragem dura, em média, 4 horas.

Testes preliminares feitos em laboratório certificado, que usaram parâmetros do Ministério da Saúde, revelaram que o Aqualuz reduziu em 99,9% a presença de bactérias de referência.

Brasileira dispositivo transforma água da chuva em potável

Objetivo

A jovem cientista, que se formou ano passado em Biotecnologia, afirma que seu objetivo não é lucrar, mas ajudar a quem precisa no curto prazo. “Meu propósito é levar o direito básico à água limpa para as comunidades carentes nas áreas rurais. Queremos ajudar à melhorar a vida das pessoas e salvar vidas.”

Confira abaixo uma entrevista de Anna falando sobre sua tecnologia para a ONU Brasil:

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: GreenMe/Fotos: Reprodução

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar