Nos EUA, pesquisador brasileiro fatura prêmio internacional de física

O trabalho de Brandão contribuiu para o Google desenvolver o primeiro computador quântico do planeta.


professor da UFMG supremacia quântica do Google
PUBLICIDADE ANUNCIE

Entre cortes e anúncios frustrados de contingenciamento, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) continua sendo uma das instituições de ensino superior mais importantes do país, protagonista de avanços significativos para a ciência.

Um exemplo recente é do professor Fernandão Brandão, cujo trabalho foi reconhecido pela American Physical Society. O docente deu aulas no Instituto de Ciências Exatas (ICEx) da UFMG por alguns anos.

Brandão venceu o conceituado Prêmio Rolf Landauer e Charles H. Bennett pelas pesquisas desenvolvidas no campo da computação quântica.

professor da UFMG supremacia quântica do Google

A academia norte-americana reconheceu o mineiro “por suas impressionantes conquistas na Teoria do Entrelaçamento Quântico e na interseção da computação quântica, termodinâmica quântica e na Teoria Quântica de Sistemas de Muitos Corpos”.

Leia também: Brasileira de 18 anos vence feira mundial de ciências e vai virar nome de asteroide

O professor estuda a possibilidade de construção de computadores capazes de resolver problemas complexos, como quebra de sistemas avançados de criptografia. Toda a base de seu trabalho está concentrada na física quântica, o estudo dos sistemas físicos cujas dimensões são próximas ou abaixo da escala atômica, tais como moléculas, átomos, elétrons, prótons e de outras partículas subatômicas.

PUBLICIDADE ANUNCIE

professor da UFMG supremacia quântica do Google

Esses computadores são extremamente poderosos, capazes de realizar cálculos intrincados e complexos que as máquinas convencionais, tais a que estamos utilizando agora, demorariam mais de 10 mil anos para resolver.

Contribuição para o primeiro computador quântico

O trabalho do professor Brandão contribuiu para o Google desenvolver o primeiro computador quântico do planeta, o Sycamore, que solucionou, em apenas 200 segundos, um problema que levaria 10 mil anos para os computadores atuais resolverem. A descoberta foi divulgada à imprensa na última quarta-feira (23).

Veja o vídeo abaixo da gigante da tecnologia demonstrando a Supremacia Quântica:

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: Estado de Minas/Fotos: Caltech/IQIM

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar