Terrenos baldios revitalizados reduzem a depressão

Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia concluíram que terrenos baldios transformados em espaços verdes reduzem sentimentos da depressão e melhoram a saúde dos moradores à sua volta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eles avaliaram a saúde mental de moradores da Filadélfia antes e depois de voluntários transformarem lotes vagos em espaços verdes, assim como a saúde de moradores vizinhos a lotes abandonados e a saúde daqueles que acabaram de receber a limpeza do lote. As informações são do CICLOVIVO.

Leia também: Enfermeira transforma terreno baldio em parquinho para crianças em Goiás

O grupo descobriu que as pessoas que viviam num raio de 400 metros de terrenos verdes tinham uma redução de 41,5% nos sentimentos de depressão em comparação com aqueles que viviam perto dos lotes que não haviam sido limpos. Os moradores que moram perto de lotes verdes experimentaram uma redução de quase 63% na baixa saúde mental em comparação com aqueles que moram perto de lotes que não receberam intervenção.

As descobertas confirmam evidências anteriores de que espaços revitalizados em áreas urbanas destruídas podem ajudar a melhorar a saúde e também a segurança da população, reduzindo os níveis de criminalidade, violência e estresse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O estudo mais recente dos pesquisadores demonstrou uma redução de 29% na violência armada perto de lotes floridos e esverdeados. É possível que esse seja o primeiro estudo a testar mudanças na saúde mental dos moradores depois que terrenos baldios próximos foram revitalizados.

“Espaços vazios e dilapidados colocam moradores em um risco maior de depressão e estresse, e podem explicar por que disparidades socioeconômicas na doença mental persistem”, afirma a Eugenia C. South, principal autora do estudo, e professora assistente de Medicina.

Coautor da pesquisa, John MacDonald, professor de Criminologia e Sociologia, completa dizendo que “as descobertas sustem que a exposição a ambientes mais naturais pode ser parte da restauração da saúde mental, particularmente para pessoas que vivem em ambientes urbanos estressantes e caóticos”.

Ele recomenda que a adição de espaços verdes aos bairros seja acompanhada de tratamentos individuais para abordar problemas de saúde mental em comunidades com poucos recursos. A tendência é de melhora na saúde mental dessas pessoas, incentivando-as a permanecer em seus bairros, explica o autor sênior do estudo, Charles C. Branas, professor do departamento de Bioestatística e Epidemiologia da Universidade da Pensilvânia.

“Embora as terapias de saúde mental sempre sejam um aspecto vital do tratamento, a revitalização dos locais onde as pessoas vivem, trabalham e brincam pode ter um impacto amplo sobre os resultados da saúde mental”, declarou Branas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

crédito da foto: Jana Shea/iStock By/GettyImages

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,444,158SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem de 24 anos decide vender pano de chão para ser o próprio chefe

“Eu conversei com a minha mãe e falei ‘pô, mãe, não quero trabalhar mais pra ninguém. Eu quero ter o meu próprio negócio.”

Jovem com Down vai até o túmulo da mãe contar sua conquista: “Eu consegui. Eu me formei hoje!”

Entre todas as pessoas que aplaudiram Paul Marshall Jr. no dia da sua formatura do Ensino Médio, não estava Latonya Marshall, a mãe dele,...

História de amor: mulher vira ‘enfermeira’ para cuidar sozinha de marido acamado após acidente

A vida do casal Caroline e Wesley Duarte mudou radicalmente após um grave acidente de carro em Fortaleza (CE), no dia 1º de março...

Seu filho não se alimenta bem, ou você tem dúvidas de como melhorar a alimentação?

Quem tem criança em casa sabe que existem uma série de dúvidas a respeito da melhor forma de alimentá-las, pois elas só querem comer...

Após diagnóstico de autismo, empreendedor criou um dos maiores negócios de impacto social no país

Como criar um negócio que incentive a pessoa a fazer o bem e recompensá-la por isso? E como conseguir o apoio de empresas para...

Instagram