Após 2 anos, tetraplégico dança música tocada no casamento com a esposa

Existem sonhos que nunca devem ser esquecidos, e este homem que ficou tetraplégico não desistiu do dele.

Há diversos tratamentos viabilizando uma série de avanços para quem possui alguma limitação física, como a de um jovem tetraplégico recupera movimento dos braços após tratamento com células-tronco (relembre aqui) ou ainda de um brasileiro tetraplégico que está voltando a andar depois de um tratamento inovador, aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em dezembro de 2009, o americano Joel Jackson, de 26 anos, teve o seu carro atingido por um motorista que estava alcoolizado. Joel foi arremessado a uma distância de meio campo de futebol e ficou tetraplégico.

Quatro anos depois, em 2013, ele se casou com Lauren, namorada dos tempos de colégio, que reatou o namoro com Joel após o acidente. O desejo da esposa era dançar com o marido a música tocada na cerimônia.

Com o auxílio de um cinto de gravidade, dois anos depois, eles finalmente realizaram esse sonho. “Eu estava em êxtase. Foi um daqueles momentos de tirar o fôlego”, disse Lauren. O casal contou com o suporte da equipe médica do hospital Brooks Rehabilitation, na Flórida, Estados Unidos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também:

Youtuber “mirim” espalha anúncios escritos à mão para chegar a 5 mil inscritos em seu canal

Mensagem de despedida do dublador de Wolverine emociona internautas

Professor ribeirinho do Amazonas concorre ao ‘Prêmio Nobel’ da Educação

via [Hypeness]

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Máquina de currículos ajudará refugiados a encontrar emprego em evento de moda em SP

A máquina de currículos Você acredita em destino?, do Projeto Estou Refugiado, foi instalada na 6ª edição paulista do Coletivo Carandaí 25, bazar de grandes marcas...

Jovem faz casinhas de papelão para animais de rua em Assis (SP)

Amanda, moradora de Assis, comovida com a situação  dos cachorros de rua resolveu construir casinhas para os animais, utilizando papelão e sacos de lixo....

Rayssa Leal já doou presentes para crianças carentes que moram perto de lixão em sua cidade natal

Antes de encantar o Brasil com suas manobras e carisma que tornaram a fadinha maranhense na mais nova rainha do skate brasileiro, Rayssa Leal...

Campanhas desmistificam estereótipos e preconceitos sobre a comunidade muçulmana

O ataque terrorista do grupo radical Estado Islâmico em Paris, na última sexta-feira, que matou mais de 129 pessoas e deixou outras 352 feridas...

Ex-neonazista ‘resgata’ membros arrependidos que querem deixar o ódio para trás

Christian Picciolini criou uma ONG que ajuda neonazistas que querem deixar o ódio para trás.

Instagram

Após 2 anos, tetraplégico dança música tocada no casamento com a esposa 1