Modelo vende nudes e arrecada milhões para ajudar a combater incêndios na Austrália

Apesar de pouco noticiado e repercutido por conta do tabu, trabalhadoras do sexo estão vendendo ‘nudes’ em troca de doações em dinheiro para entidades e organizações que combatem os incêndios florestais na Austrália.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Kaylen Ward, modelo de 20 anos do OnlyFans (site que permite a venda de nudes), foi quem popularizou a tendência. A jovem afirma que com uma simples foto do bumbum, que rodou o mundo, ela levantou mais de US$ 500 mil (R$ 2 milhões) em apenas três dias. Todo o recurso foi destinado ao combate ao fogo.

Até aqui, cerca de um milhão de hectares de terra foram destruídos, 500 milhões de animais e 20 seres humanos morreram, incluindo 3 bombeiros. Os incêndios são de ordem natural e ocasionados por conta da seca generalizada e baixa umidade do ar.

Em meio a tudo isso, Kaylen Ward prometeu mandar um nude para qualquer pessoa que comprovasse que doou pelo menos US$ 10 (R$ 40) para uma ONG de apoio ao trabalho dos bombeiros e resgate de animais silvestres.

Além de levantar uma bolada tão impressionante em tão pouco, Kaylen incentivou outras modelos a fazerem o mesmo. Muitas se engajaram na causa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A atriz e modelo do OnlyFans Emmy Corinne disse ao portal Motherboard que se inspirou em Kaylen e “queria fazer algo que trouxesse ação e atenção imediata para uma causa, e possivelmente um novo meio para mulheres gerarem uma mudança no mundo”.

Leia também: Diretor de zoológico leva animais resgatados de incêndios na Austrália para sua casa

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Emmy já levantou mais de US$ 10 mil (R$ 40 mil) – e contando!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Já sua colega Jenna Lee estima que levantou US$ 40 mil (R$ 160 mil) em dois dias desde que postou a oferta de doações.

Nesta semana, Kaylen Ward teve seu perfil no Instagram desativado. A rede social é conhecida pela frieza contra trabalhadoras do sexo, mesmo que elas não estejam postando nudes ou conteúdo sugestivo, ou fazendo propaganda de seus serviços na plataforma.

Aqui no Brasil, uma reserva ambiental no Amapá depende da sua ajuda para não fechar as portas. Saiba como ajudar clicando aqui.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) em

A censura é compreensível para alguns, mas decepciona que a rede social esteja impedindo uma campanha de filantropia bem-sucedida de se espalhar, enquanto grandes empresas de pornô, como o Brazzers, seguem utilizando a plataforma sem qualquer alarde.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) em

Infelizmente, além de ter perdido sua conta, Ward tornou-se alvo de trolls e assédio no Twitter. Centenas de pessoas tentaram humilhá-la por usar seu corpo para levantar dinheiro. Ela confessa que já havia considerado isso antes de se expor e lançar a campanha de doações baseada em nudes.

“Antes de começar minha campanha, analisei os prós e contras – contras sendo ter minha conta deletada ou trolls usando minhas imagens para fazer chantagem”, disse. “Determinei que a crise climática e a Austrália valiam a pena toda a repercussão.”

Kaylen conta que alguns usuários mal-intencionados começaram a revender seus nudes após recebê-los. “Mas para cada pessoa sem caráter, há milhares de pessoas de bom coração”, disse. “A quantidade de pessoas que se juntaram para defender a causa é insana. No final das contas, eu faria tudo de novo. Levantar mais de US$ 35 mil valeu a pena pra mim.”

Leia também: Chris Hemsworth doa R$ 4 milhões para combater incêndios florestais na Austrália

Já Corinne conta que até agora não enfrentou tanto assédio com sua campanha, mas está ignorando toda a negatividade que pode. “Acho isso tudo incrível, e enquanto a mudança estiver acontecendo, não vou julgar ninguém”, disse. “Se posso usar meu corpo e minha plataforma para o bem, vou ajudar o máximo que puder.”

“Como tenho uma base de seguidores bem considerável, decidi usá-la para uma boa causa”, disse Lee. “E acho que se você tem uma grande plataforma, é sua responsabilidade fazer o mesmo.”

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: Vice/Fotos de capa: 1 – Reprodução; 2 – Reprodução/Twitter @itsemmycorinne

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,293,090SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mãe dá à luz a bebê de 6 kg e viraliza na internet

A norte-americana Chrissy Corbitt já era mãe de quatro filhos, quando deu entrada em um hospital da Flórida com fortes contrações, no dia 15...

Internautas se unem para construir casa pra família que vive em pobreza extrema

A situação da casa da família da Maria das Dores, 38 anos, é uma coisa de partir o coração. Maria, o marido Jessilson, 48 anos,...

Cearense será a primeira modelo trans da Victoria’s Secret

A modelo brasileira Valentina Sampaio, 22 anos, foi escalada para ser a primeira representante transexual da marca de lingeries Victoria's Secret. Para se ter uma...

Ex-prefeito e vereador reeleito analfabeto aplicou 37% do orçamento na educação

Ele conta que na infância não podia estudar porque o pai precisava dos filhos trabalhando na roça.

Fonoaudióloga reproduz condição de crianças em bonecos

"É comum em uma reinternação hospitalar o boneco ficar internado com a criança, recebendo ‘os mesmos cuidados’.”

Instagram

Modelo vende nudes e arrecada milhões para ajudar a combater incêndios na Austrália 2