‘Trapamédicos’ alegram ala pediátrica de hospital em Blumenau (SC)

O som dos instrumentos e as canções entoadas nos corredores dos hospitais por personagens caracterizados traz leveza para um espaço quase sempre permeado pela tensão. Essa é a dinâmica do projeto Alecrim Dourado, da ONG Trapamédicos, de Blumenau (SC).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O objetivo é transformar os ambientes através da música, promover interação entre os pacientes, amenizando, assim, os efeitos da hospitalização. As intervenções acontecem na ala psiquiátrica, neonatologia e pediatria de uma entidade da cidade.

Carolina de Almeida Coelho Wachholz e Milena Fritzke são as idealizadoras do projeto, que existe há seis anos. Na ação, elas se transformam em Dra. Rolinha e Dra. Pipoca, respectivamente. Vestidas de clown, elas passam pelos espaços e convidam os pacientes para interagir.

trapamédicos transformam ala pediátrica hospital música diversão

Buscamos sempre trazer canções com uma mensagem positiva e que todos saibam a letra. Assim, fica mais difícil as pessoas não se envolverem com a ação. No final, tudo vira um momento alegre e descontraído. Essa é a nossa maior recompensa: saber que aquele ambiente está bem diferente de quando entramos”, comenta Carolina, que é psicopedagoga e educadora musical.

trapamédicos transformam ala pediátrica hospital música diversão

“Como lidamos normalmente com crianças, os instrumentos musicais são um estímulo à parte”, afirma Milena. Segundo as voluntárias, o Alecrim surgiu da inquietação em trazer acolhimento também para esses pacientes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Olha só:

“Os Trapamédicos atuam nas demais alas dos hospitais, mas a nossa ideia fazer algo específico para essas crianças e seus acompanhantes. Lidar com um tratamento é sempre difícil e esta ação torna aquele momento um pouco mais leve. A música emociona, calma e tranquiliza as pessoas e, nesse ambiente, ela cumpre esse papel de forma ainda mais intensa”, complementa Milena.

Para Adriana Kreibich da Costa, presidente dos Trapamédicos, este projeto é motivo de orgulho. “A nossa essência sempre foi essa, de trazer acolhimento para os pacientes através da transformação dos espaços. Este projeto é exatamente isso, com uma dinâmica especial para atender os pequenos. Acredito que essas vertentes só tornam nosso voluntariado ainda mais rico”, encerra.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

crédito das fotos: Divulgação

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

985,943FãsCurtir
1,750,816SeguidoresSeguir
8,567SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Fábio Assunção dá a volta por cima um ano depois de virar ‘piada’ no Carnaval

É impressionante o quanto as coisas podem mudar em apenas um ano, né? Olha o caso do ator Fábio Assunção, 48 anos. No Carnaval do...

Bióloga que salvou Arara Azul da extinção vira personagem da Turma da Mônica

Na última terça-feira (11), foi celebrado o Dia Internacional das Meninas e Mulheres na Ciência. Para comemorar a data, a Mauricio de Sousa Produções...

USP retira coágulo de artéria no cérebro e devolve movimentos a vítimas de AVC

Cientistas adjuntos da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto desenvolveram uma técnica eficaz na redução de quase a totalidade...

Neto faz “antes e depois” e homenageia avó em seu aniversário de 99 anos

A homenagem de um neto para sua avó no dia do seu aniversário de 99 anos comoveu as redes sociais nesta quinta-feira (13). Iury Neto,...

Juiz vai até a casa de idosa para lhe conceder aposentadoria

Um  caso incomum aconteceu há alguns meses, onde um juiz foi até a casa de uma senhora de 100 anos para conceder aposentadoria a ela. O...

Instagram