Professora se torna a primeira travesti empossada na Universidade Federal do Piauí

Mestre em pedagogia, Letícia Caroline Pereira do Nascimento é a primeira travesti a assumir um cargo de professora na Universidade Federal do Piauí. Ela vai trabalhar no Campus da cidade de Floriano, e sua primeira aula foi nesta quinta-feira (28).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Letícia disse ao G1 que sua posse é uma conquista não apenas da comunidade LGBTQI+, mas também de todas as mulheres negras, historicamente excluídas de espaços como a universidade.

[A Ana Paula é uma mulher trans e foi acolhida pela dona de um salão de beleza, após ter sido vista comendo comida do lixo. Tatiana criou uma vaquinha online para ajudar a moradora de rua a recomeçar sua vida do zero, saiba como ajudar aqui.]

Começando dentro da própria família e estendendo-se para a sociedade, o preconceito contra travestis dificulta a essas pessoas concluir sequer o ensino fundamental. Letícia lembra que travestis são expulsas de casa aos 14, 15 anos, e questiona: “Como vão chegar à universidade, como alunas ou professores?”.

professora travesti universidade federal piaui
Letícia Caroline Pereira do Nascimento é a primeira travesti a assumir um cargo de professora na UFPI

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Exemplos como o seu podem, sim, inspirar outras travestis e transexuais a acreditar que é possível ingressar no ensino superior. Porém, ela enfatiza que é preciso muito mais do que esforço: não concorda nem um pouco com o discurso meritocrático; já que as oportunidades não são as mesmas.

Leia também: Projeto incentiva a recolocação no mercado de trabalho para pessoas com mais de 50 anos

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Na manhã desta segunda-feira (25), em cerimônia realizada no Salão Nobre da Reitoria, 26 novos docentes tomaram posse. . 🏳‍🌈 Um fato marcante: pela primeira vez na história da Universidade, uma professora trans toma posse. Letícia Carolina Pereira do Nascimento, egressa da UFPI e mestra em Educação, agora faz parte do corpo docente do Campus de Floriano.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma publicação compartilhada por UFPI (@ufpi) em

Paralelo às aulas, Letícia fará seu doutorado: terá que dividir suas semanas como professora, no Campus de Floriano, e como aluna, no Campus de Teresina. Atuante na área da pedagogia, ela disse que seu trabalho irá ajudar a pavimentar o caminho da educação para outras travestis e transexuais.

professora travesti universidade federal piaui

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Após ataques transfóbicos, garoto trans recebe apoio dos amigos e professores

Por meio de projetos que formam pedagogos e pedagogas sensíveis a questões sociais que afetam essa população; promovendo uma educação acolhedora, capaz de trabalhar com as diferenças: aí teremos uma escola ainda mais inclusiva.

professora travesti universidade federal piaui

[Nota da Redação]

Projeto abre vagas para pessoas com mais de 50 anos voltarem ao mercado de trabalho. Assista o vídeo:

A Opaloka apoia a diversidade e é uma parceira do Razões, saiba mais seguindo o perfil aqui.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

crédito das fotos: Reprodução/Instagram @ufpi e Arquivo Pessoal

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,772FãsCurtir
1,921,710SeguidoresSeguir
9,388SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Idosa de 87 anos confecciona máscaras de proteção para distribuir gratuitamente no MA

Sem conseguir encontrar máscaras de proteção, a professora, bióloga e engenheira civil Renatha Costa uniu forças com sua avó, dona Bernarda, 87 anos, para...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Instagram