Três estudantes alemães surpreendem sem-teto e melhoram seu dia

A vida é uma correria e nós muitas vezes passamos por pessoas e lugares sem reparar no mundo que está ao redor. Pensando nisso, um grupo de três estudantes alemães começaram a observar na quantidade de pessoas que, por alguma razão, vivem na rua sem família, casa, amigos… e decidiram alegrar o dia de um sem-teto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Um dos estudantes se aproximou do homem, pediu seu balde emprestado e começou a batucar uma música. Em seguida mais dois estudantes se juntaram com instrumentos e começaram a cantar. E é claro que o homem ficou surpreso.

Esses estudantes formam um grupo na cidade de Offenburg, Alemanha, que compartilham o sonho de tornar o mundo um pouco melhor, e criaram a be japy e.V, uma organização sem fins lucrativos que ajuda aqueles que precisam de apoio e projetos. Embora o foco seja apoiar as pessoas em situações de crise com doações, objetivo definitivo é aumentar a consciência: mostrar como pequenas ações podem fazer uma grande diferença para as pessoas que passam necessidade.

estudantes 4 estudantes 5 estudantes 8 estudantes 9 estudantes 10   estudantes 13 estudantes 14   estudantes 18 estudantes 20

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,640,029SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ex-traficante se forma em filosofia aos 67 anos e se torna pesquisador em saúde pública

A vida do norte-americano David Norman, hoje com 67 anos, daria um roteiro de filme. Ex-traficante de drogas, com duas prisões por roubo, Norman...

Criado nos lixões, morador de rua entra na Universidade de Harvard

A vida, bem, na verdade a sobrevivência, sempre foi algo difícil para Justus Uwayesu. Durante o genocídio de 1994 contra os tutsis em Ruanda,...

Com vaquinha do Razões, cabeleireira sem um braço dribla preconceito e abre o próprio salão

Têm aquelas histórias que a gente conta com o coração quentinho, não é? A da Roberta é assim. Ela é do Rio de Janeiro...

Enfermeira atravessa rio com cavalo para vacinar idosos contra gripe na PB

Para atender um grupo de idosos 'ilhados' em uma distante comunidade do sertão paraibano, uma enfermeira precisou usar um cavalo para atravessar um rio...

Após perder a perna, mulher é abandonada pelo marido com 4 crianças e conta com vaquinha para voltar a andar

Pouco após o nascimento do seu quarto filho, Fabíola da Silva, 30 anos, de Recife (PE), sofreu uma trombose diagnosticada tardiamente. Como resultado, ela...

Instagram