Início EDUCAÇÃO Escola Em aulas de tricô, homens se reúnem para discutir masculinidades saudáveis

Em aulas de tricô, homens se reúnem para discutir masculinidades saudáveis

No próximo dia 16 de setembro acontece o terceiro ciclo de encontros do ‘Fio da Conversa’, projeto que tem os fazeres manuais como fio condutor de conversas sobre masculinidade, paternidade e equidade de gênero. O projeto, que propõe pesquisas, ciclos de encontros e vivências, é realizado na Casa Urdume, em Curitiba (PR).

O projeto inclui quatro encontros, que tiveram início no dia 19 de agosto. São momentos destinados para a aprendizagem coletiva sobre o fazer manual e as masculinidades saudáveis, em um ambiente descontraído e acolhedor. A proposta é, além de aprender e praticar tricô, oferecer um lugar para conversar sobre assuntos relevantes para os homens e suas relações na sociedade contemporânea.

Ajuda para artesãs que perderam matéria-prima num incêndio

“A ideia é abrir espaços para a desconstrução dos estereótipos nocivos de masculinidade, lugares onde possamos refletir sobre o papel dos homens na sociedade”, reflete o gestor de projetos Gustavo Seraphim, idealizador do projeto.

Projeto propõe aulas de tricô e conversa sobre masculinidade em Curitiba (PR)Facilitador

Gustavo Seraphim, pai, entusiasta da equidade de gênero e de todas as formas de trabalho manual, é responsável pela gestão de projetos da revista Urdume e pelo Fio da Conversa, onde coordena a pesquisa Tecendo Novas Masculinidades, que investiga como as artes manuais têxteis podem ser uma ferramenta na construção de novas masculinidades e equidade de gênero.

Gustavo é formado em direito, especializado em Gestão de Projetos (FGV) e em Gestão e Políticas Culturais pela Universidade de Girona/Itaú Cultural, e atua há mais de 10 anos como gestor e consultor cultural.

Projeto propõe aulas de tricô e conversa sobre masculinidade em Curitiba (PR)

Ajuda para artesãs que perderam matéria-prima num incêndio

Tricô & Masculinidade

O Fio da Conversa é uma iniciativa integrante da revista Urdume, uma publicação impressa independente sobre artes manuais têxteis, expressão e autoconsciência.

O projeto se alinha ao conceito da revista: estimular conexões entre as artes manuais têxteis e outros saberes, contribuindo para a circulação de ideias que promovam o fazer manual como um caminho para a autoconsciência.

Projeto propõe aulas de tricô e conversa sobre masculinidade em Curitiba (PR)

Serviço

Serviço:

Ciclo de encontros – 2º semestre 2019

Quando: Segundas de 20h às 22h – (19/08, 02/09, 16/9 e 30/09)

Onde: Casa URDUME – Rua Rio Grande do Sul 531 – Água Verde – Curitiba

Contato: (41) 98821-9874

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fotos: Divulgação

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

982,402FãsCurtir
1,678,213SeguidoresSeguir
8,224SeguidoresSeguir
10,900InscritosInscrever

+ Lidas

Designer da UFMG cria embalagem sustentável de pasta de dente que pensa fora da caixa – literalmente!

Um projeto acadêmico liderado por Allan Gomes, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), repensa a maneira como as embalagens são dispostas aos consumidores...

Mãe pede pizza só para ver o filho entregar no primeiro dia de trabalho

Lindo gesto de amor da mãe para incentivar o filho no novo trabalho!

Pesquisadores do Paraná criam membrana capaz de desenvolver pele e ossos

O futuro da medicina está cada vez mais próximo do presente. No Paraná, pesquisadores da Universidade Estadual de Londrina criaram uma membrana que é...

Vizinhos cuidam da lavoura de família que busca tratamento para filhas

Essa é uma daquelas histórias para encher o nosso coração de esperança nesse início de ano. Mais de 100 pessoas fizeram um mutirão para...

Aluno usa dinheiro que ganhou de aniversário para pagar ida de amigo a excursão

Um gesto de amizade envolvendo dois estudantes da escola Francisco Murilo Pinto em Bragança Paulista (SP) tem comovido milhares de pessoas na internet.

Instagram