UFMG registra patente do teste rápido para a Covid-19 que custa apenas R$ 5

Um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) desenvolveu um teste rápido para a Covid-19, que custa apenas R$ 5. Isso representa uma economia de aproximadamente 95% para os pacientes e para as instituições de saúde pública.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Após alguns testes, eles agora apresentaram a documentação para patentear o experimento.

Os testes identificam a presença de anticorpos, mostrando que a pessoa teve contato com o vírus”, disse Rodolfo Giunchetti, professor que está à frente do projeto.

teste barato para covid foram patenteados
Rodolfo Giunchetti coordena pesquisa para desenvolvimento de teste da Covid-19 — Foto: Júlia Duarte/UFMG/Divulgação

O IADHEC precisa de você para continuar sua missão de ajudar pessoas com deficiência. Faça a sua contribuição.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Do ponto de vista mais prático, esses testes ajudarão muito o SUS, na monitoração de alguns espaços, como escola.

Após notificar à imprensa, A UFMG já recebeu proposta de dois laboratórios, que estão interessados em produzir os testes. A expectativa é que, com a análise das patentes, os kits comecem a ser feitos em breve para que cheguem até o poder público.

Testes rápidos de Covid-19 são desenvolvidos na UFMG — Foto: Rodolfo Giunchetti/Arquivo pessoal
Testes rápidos de Covid-19 são desenvolvidos na UFMG — Foto: Rodolfo Giunchetti/Arquivo pessoal

Projeto teve financiamento de pessoas físicas e jurídicas

Para iniciar o desenvolvimento do teste, a UFMG recebeu doações em dinheiro de pessoas físicas e jurídicas. Os pesquisadores realizaram uma campanha online, que arrecadou R$ 750 mil para o estudo.

E a universidade mineira ainda conta com a parceria da Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ), Universidade Federal de Lavras (UFLA), a Unifenas e Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Um dos gargalos da produção de testes é o custo. Os insumos são todos importados, o dólar está alto, o que encarece o preço. Mas com esta tecnologia, esta situação seria amenizada“, diz o professor.

De acordo com a UFMG, agora é aguardar a aprovação das patentes. A documentação será analisada pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) e não tem um prazo certo para o retorno.

Ficamos aqui na torcida para que o este seja aprovado!

FONTE: UFMG

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,396,397SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Campanha divertida mostra homens sensuais lembrando as mulheres sobre o auto-exame nas mamas

Não é porque o assunto é sério que não pode ser falado de forma engraçada. A agência canadense John St., em parceria com a...

Ao defender filho de bullying, pai transforma raiva em amizade

Quando o filho de oito anos de idade de Aubrey Fontenot, Jordan, estava sendo intimidado na escola por um colega de 11 anos chamado...

Cachorro com rosto desfigurado pela própria mãe ganha um lar e vira “cão terapeuta”

Brodie sofreu um ataque da própria mãe quando ele tinha apenas 13 dias de vida. Isso deixou algumas sequelas físicas, como o crânio e...

Erick saiu de casa de saia pra entender como se sentem a minoria

  Texto do facebook do Erick: Fui para a faculdade ontem (dia 07/08) de kilt por dois motivos. Primeiramente, para chamar atenção, acho que isso todo...

Ela desenvolveu um jeito próprio de tocar violino por causa de doença rara e encanta com uma sonoridade única

As limitações de Gaelynn Lea não definem quem ela é nem a impedem de tocar violino.

Instagram