Um em cada três funcionários desta empresa é ex-presidiário

Tomar a decisão de contratar um ex-presidiário é ainda uma grande barreira dos empregadores em qualquer lugar do mundo.

Quando um criminoso é libertado da prisão, muitos fatores influenciam no risco dele voltar, talvez nenhum maior do que sua capacidade de encontrar um emprego. E, no entanto, a pesquisa mostra que a maioria dos empregadores em grande parte permanecem relutantes em contratar alguém que é ex-presidiário.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O desemprego aumenta dramaticamente as chances de reincidência de um ex-presidiário. Metade dos encarcerados federais liberados ao longo de um período de quatro anos que não tinham encontrado emprego ao longo de sua liberdade vigiada cometiam um novo crime, de acordo com estatísticas do Departamento Administrativo dos Tribunais dos EUA. Entre aqueles que encontraram trabalho, 93% não reincidiram.

Mas um empregador quis mudar isso e a dar uma chance a ex-reclusos em seu estabelecimento, o Dave’s Killer Bread, uma empresa especializada em orgânicos e pães integrais. Lançada em 2005, a empresa teve início quando o seu co-fundador e homônimo Dave Dahl juntou-se com seu irmão, Glenn, para trabalhar na padaria que seus pais tinha começado décadas antes.

Dave começou a trabalhar na padaria depois de cumprir 15 anos de prisão. Mas apesar de suas dificuldades passadas com a lei, seu irmão lhe deu uma segunda chance, uma decisão que inspirou a empresa em suas práticas de contratação.

A empresa diz que um em cada três dos seus colaboradores tem um passado criminal, em grande parte condenações criminais. E através de sua fundação recém-formada, lançado neste verão, eles esperam que outras empresas se interessem em fornecer oportunidades de emprego para ex-reclusos também.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Sentimos que os empregadores estão perdendo incrível potencial humano”, diz Genevieve Martin, diretora executiva da Fundação ao The Huffington Post. “Transformamos suas oportunidade ao invés de os marcarmos como criminosos para o resto de suas vidas. Vimos uma oportunidade e sentimos o dever de começar a falar sobre isso agora.”

A resposta tem sido encorajadora.

A empresa teve um grande sucesso. Os Dahls venderam sua parte da empresa por US$ 275.000.000 para a gigante Georgia Flowers Foods. Este ano, sua marca tem vendas esperadas para se aproximar dos US$ 170.000.000, de acordo com a Portland Business Journal.

A empresa também lançou uma petição no Change.org, em um esforço para construir apoio público para os empregadores contratarem mais candidatos com antecedentes criminais. Foi assinado mais de 1.000 vezes. E eles também estão desenvolvendo uma “cartilha” que servirá como um recurso online para ajudar a tornar mais fácil para os empregadores trabalhar com ex-reclusos.

Leia também:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Alunos fazem emocionante surpresa para professor em último dia de aula

Menina vira melhor amiga de idoso e o cura da depressão

Em Natal (RN), filho de 11 anos ensina mãe catadora de lixo a ler e escrever

ex-presidiário tem vez aqui nessa empresa

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

ex-presidiário tem iguais condições

Fonte: Huffington Post

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,842,344SeguidoresSeguir
24,826SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

No Canadá, alunos com hiperatividade estudam em mesas com bicicleta

Que ideia fantástica! Mais de 400 escolas do Canadá implantaram bicicletas nas mesas de alunos com hiperatividade. A proposta inovadora permite que os alunos...

Mãe realiza sonho do filho de 8 anos de se maquiar como uma drag queen

O garoto Ethan, de 8 anos, é fã do maquiador, cantor e performer Jeffree Star. E, como toda criança, ele quis copiar o estilo do...

Menino vê colega autista chorando no primeiro dia de aula e segura sua mão para acalmá-lo

Os internautas estão encantados com o Christian, um menino de 8 anos que ajudou seu colega autista que se encontrava nervoso e ansioso no primeiro dia de aula.

Casal de músicos cegos se apresenta no escuro e público tem olhos vendados para vivenciar a sua realidade

A turnê do duo de músicos cegos rendeu o primeiro DVD cego da história, já que as imagens foram registradas no escuro para que o público vivenciasse a realidade de um deficiente visual.

França constrói vilarejo para que idosos com Alzheimer possam viver mais livremente

O Alzheimer provoca limitações que vão além da memória. A liberdade como um todo é comprometida em pacientes com a doença. Então o governo francês...

Instagram

Um em cada três funcionários desta empresa é ex-presidiário 2