Uma universidade que ensina analfabetos a tornarem-se engenheiros e médicos

Conheça um indiano, em Rajasthan, na Índia, que fundou uma escola extraordinária que ensina mulheres e homens do meio rural – muitos deles analfabetos – a tornarem-se engenheiros solares, artesãos, dentistas e médicos nas suas próprias aldeias. Chama-se Universidade dos Pés-Descalços, e o seu fundador, Bunker Roy, explica como funciona.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A ideia da universidade é valorizar o conhecimento daqueles que vivem com menos de um dólar por dia. Os “profissionais pés descalços”, como são chamados os estudantes, são homens e mulheres rurais não educados do modo convencional, mas que são capazes de realizar empreendimentos maravilhosos, pois carregam consigo uma ampla gama de sabedorias locais.

Roy explica que sua instituição foi feita para eles e, por isso, somente o que eles acham ser importante é discutido e refletido ali dentroUma faculdade onde se você tem mestrado ou doutorado você é ‘desqualificado’ para entrar. “É preciso trabalhar com as mãos, é preciso ter dignidade de trabalho. É preciso mostrar que se tem uma habilidade que se pode oferecer à comunidade, prestando um serviço a ela. A ideia é valorizar o conhecimento local”, explica Roy.

A Universidade dos Pés-Descalços acredita que “alfabetização” é o que se adquire na escola, mas “educação” é o que se ganha de família, tradições, cultura, meio ambiente e experiências pessoais. Ambos são importantes para o crescimento individual. Roy enfatiza que lá os professores são aprendizes e os aprendizes são professores, ou seja, uma mudança radical nos conceitos atuais do que é ser uma escola.

Onde pra ensinar as matriarcas dos povoados a produzir energia solar, eles usaram a universal linguagem de sinais, e elas ficaram seis meses na Universidade, voltaram para seu povoado e sozinhas instalaram painéis solares, e vem fazendo difundido esse aprendizado em vários lugares do mundo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eu poderia descrever muito mais dos extraordinários feitos atingidos pela ‘Pés-Descalços’ mas prefiro que vocês assistam ao depoimento do fundador em uma palestra realizada no TED, eu assisti ao vídeo e por diversos momentos tive que dar ‘pause’, tamanha era meu sentimento de que o mundo precisa de mais pessoas e universidades assim:

Uma universidade que ensina analfabetos a tornarem-se engenheiros e médicos 2Uma universidade que ensina analfabetos a tornarem-se engenheiros e médicos 3Uma universidade que ensina analfabetos a tornarem-se engenheiros e médicos 4Uma universidade que ensina analfabetos a tornarem-se engenheiros e médicos 5Uma universidade que ensina analfabetos a tornarem-se engenheiros e médicos 6Uma universidade que ensina analfabetos a tornarem-se engenheiros e médicos 7

Uma das grandes lições que falou é: não escute tanto as pessoas de fora, escute as pessoas que estão ao seu lado, elas tem as respostas mais corretas.

Dica de post da Suellen Fernandes, obrigado!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,275,963SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Rapaz recupera currículos jogados fora e ajuda desconhecidos a conseguirem emprego

"Não são apenas currículos, são vidas! Vamos ter mais respeito por quem está na luta em busca de emprego", diz o administrador.

Bahia faz homenagem ao Movimento Negro trocando nome de jogadores

O Seleção SporTV, programa com comentaristas esportivos liderados por André Rizek, foi ao ar nesta quarta-feira (21) apresentando uma merecida homenagem feita pelo Esporte Clube...

P&G vai doar 30 toneladas de produtos de saúde e higiene para comunidades carentes

A P&G anunciou um pacote de doações que visa contribuir para a prevenção e o combate ao Covid-19 e proteger a vida daqueles que...

Casal alvo de preconceito da comunidade LGBT se casa em linda cerimônia

É duro dizer isso, mas ninguém está a salvo do preconceito de classe, cor, gênero... Porém, o mais triste é quando o preconceito parte...

Instagram

Uma universidade que ensina analfabetos a tornarem-se engenheiros e médicos 9