Unidas da fossa: projeto apoia mulheres com problemas amorosos e incentiva novas amizades

Romper o relacionamento é um momento muito delicado para a maioria das pessoas. São diversas questões emocionais envolvidas que impactam – e muito – em todos os âmbitos da vida. Com o intuito de dar suporte, acolher e inspirar as mulheres em processo de término de namoro, separação ou qualquer problema afetivo, em junho de 2017 nasceu o Unidas da Fossa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O UDF, como muitas chamam, surgiu de um término de namoro inesperado da publicitária e jornalista de comportamento paulistana, Camila Oliveira.

A ideia foi trazer identificação para pessoas que estão passando pelo mesmo contexto, dividir o seu ‘luto’ pessoal, compartilhar dicas e conselhos e formar uma rede de solteiras para viverem juntas essa nova fase da vida.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Quando passamos por algum término, divórcio ou outros sofrimentos na vida pessoal, é muito comum buscarmos histórias de superação e apoio em mulheres que estejam passando pelo mesmo que nós. Essa empatia me fez ter o insight de criar o Unidas Da Fossa”, explica Camila.

Além da criação de conteúdo, Camila também atua no SAC e interação, dando aconselhamento personalizado a cada uma.

“Uma menina do Rio de Janeiro veio conversar comigo que estava em um relacionamento super abusivo, onde o namorado não agredia mas não deixava ela sequer ir na faculdade. Ela contou que só conseguia conversar no Unidas Da Fossa, que estava super sozinha, pois nem ter amigas mais ela podia (já que o namorado estava sempre perseguindo-a). Conversamos bastante, dei todo apoio, conselhos de como ela podia sair da relação.
Em paralelo, uma outra carioca me contou que não conseguia esquecer um ex-namorado que já até havia batido nela. Quando ouvi a história vi que ela tinha criado uma relação totalmente de codependência emocional por esse relacionamento, por apego e por estar sozinha.
Resolvi apresentar as duas meninas e elas se tornaram amigas. A primeira conseguiu terminar o namoro e agora ambas vão dividir um apartamento e morar juntas! Fiquei HIPER feliz”, contou Camila.

Diariamente são cerca de 20 mensagens privadas de desabafos, e inúmeros comentários nas postagens e vídeos. A publicitária também tem planos de criar ações off-line, como viagens, eventos, festas e passeios.

“Quero que as mulheres se sintam vivas e vejam que o fim de um relacionamento pode ser o começo de outras novas possibilidades. Tenho seguidoras de todas as idades e diferentes histórias, muitas perderam o contato com as antigas amigas, e outras que o grupo social é junto do ex. Com o Unidas sei que novas amizades podem surgir e todas se sentirem mais acolhidas”, explica.

Nas redes

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para ter acesso a todo o conteúdo do Unidas Da Fossa, basta acessar o endereço eletrônico:  www.facebook.com/unidasdafossa. Também está presente no Instagram e no Youtube ​​

Fotos: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,843,411SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ex-gata de rua vira ‘enfermeira’ em casa de repouso para idosos

“Não tenho certeza se Oreo precisava de nós, ou nós precisávamos de Oreo”

Galinha comprada para almoço é adotada por família e vira melhor amiga de irmãos no DF

Uma amizade pra lá de inusitada uniu dois irmãos e uma galinha no Distrito Federal. Enzo e Gabriela se empenharam totalmente para convencer a...

Projeto voluntário permite que universitárias deixem filhos com cuidadores durante aulas em universidade

É um grande desafio ser uma mãe universitária e equilibrar a devida atenção ao filho, os estudos e a presença em sala de aula...

Pessoas em situação de rua estão conseguindo emprego graças a jovem de 16 anos

Ahh como eu amo esta nova geração de jovens que estão dispostos a mudar o mundo e a ajudar quem mais precisa! Em San...

[VÍDEO] Ginasta com síndrome de Down desacreditada ao nascer se torna campeã olímpica

A ginasta Chelsea Werner, 25 anos, foi desacreditada assim que nasceu por ser portadora da síndrome de Down. Pois hoje, ela comemora os títulos...

Instagram