Unissex, plurissex: a moda sem gêneros

Clique e ouça:

O debate sobre gêneros nas roupas não é de hoje. Vivienne Westwood, J.W. Anderson e Prada, já fazem uma análise dessa relação homem e mulher há algumas coleções. Rei Kawakubo, diretora de criação por trás da Comme Des Garçons, já desafia essas tradições desde a criação da marca, em 1980.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mais recentemente, a marca brasileira Trendt, de Renan Serrano, também adotou artigos unissex. Para isso a escolha de tecidos e recortes é fundamental. São silhuetas soltas em malharia e alfaiataria.

moda-unissex-renan-serrano-trendt1

Peças para eles e elas da Trendt. Foto: Reprodução

Para Oriole Cullen, curadora do Museu Victoria e Albert de Londres, em entrevista à BBC Culture, isso é refelxo do nosso mundo atual. “Tem muito a ver com uma nova geração querendo derrubar fronteiras, mas também um reflexo de onde estamos hoje”, explica. “Há um interesse renovado no feminismo e isso alimenta a moda. Há mais interesse também pela comunidade trans. E a sexualidade não é mais um assunto tão tabu quanto antes”, completa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Influenciados por artistas andróginos dos anos 1970, como David Bowie e seu alter ego Ziggy Stardust, até hoje o estilo Glam inspiram coleções contemporâneas.

Outra marca brasileira no mesmo caminho é a Beira, da estilista Livia Campos. Ela prefere a definição de “plurissex”, na qual o usuário – homem ou mulher – decide de que forma usar a roupa, pois o foco de sua coleção é no ato de vestir, oferecendo peças plurais, que podem ser usadas do avesso, por exemplo.

moda-unissex-plurissex-beira-marca

A moda “plurissex” da Beira. Foto: Reprodução

O designer Leandro Benites criou a linha BEN, uma marca que “uma síntese de formas simples” na qual o “processo criativo é uma viagem de descobertas e trocas”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O foco é aliar o artesanal, o patchwork. O unissex aparece em maxi t-shirts que fazem as vezes de vestidos.

unissex-ben-moda-leandro-benites2

Maxi t-shirts “sem gênero” da BEN. Foto: Divulgação

Estará Oriole Cullen certo? Como será a recepção do mercado? Ele responderá? Mais marcas brasileiras abraçarão a mesma proposta?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,053,345FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
17,698SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Garoto recebe ajuda de gamer profissional e sugere vender latinhas para retribuir

Essa semana muita gente se emocionou com a história do garoto Guilherme, um menino humilde que gosta de jogar um game chamado Free Fire,...

Adolescente recusa oferta de R$ 46 milhões por site sobre Covid-19

O que você faz quando tem 17 anos? Pensa em estudar, curtir a balada, se divertir. Mas, não o Avi Schiffmann. Ele construiu um...

Mãe que anunciou faxina por R$ 20 para alimentar filhos comove internautas e recebe R$ 53 mil em doações

A jovem mãe Liliane está desempregada e as faxinas foi o meio que encontrou pra não faltar comida em casa.

Desconhecido compra todo algodão doce de idoso que trabalhava na chuva [VÍDEO]

Se puder ajudar alguém, ajude! Essa é a mensagem deixada por um desconhecido que comprou todo o algodão doce de um idoso que estava...

C6 Bank abre mais de 80 vagas de emprego e dá dicas de finanças pessoais

Eu sempre achei que educação financeira deveria ser uma prioridade nas escolas. Agora, então, é importantíssimo saber administrar o próprio dinheiro. Também acho que a...

Instagram

Unissex, plurissex: a moda sem gêneros 14