Unissex, plurissex: a moda sem gêneros

O debate sobre gêneros nas roupas não é de hoje. Vivienne Westwood, J.W. Anderson e Prada, já fazem uma análise dessa relação homem e mulher há algumas coleções. Rei Kawakubo, diretora de criação por trás da Comme Des Garçons, já desafia essas tradições desde a criação da marca, em 1980.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mais recentemente, a marca brasileira Trendt, de Renan Serrano, também adotou artigos unissex. Para isso a escolha de tecidos e recortes é fundamental. São silhuetas soltas em malharia e alfaiataria.

moda-unissex-renan-serrano-trendt1

Peças para eles e elas da Trendt. Foto: Reprodução

Para Oriole Cullen, curadora do Museu Victoria e Albert de Londres, em entrevista à BBC Culture, isso é refelxo do nosso mundo atual. “Tem muito a ver com uma nova geração querendo derrubar fronteiras, mas também um reflexo de onde estamos hoje”, explica. “Há um interesse renovado no feminismo e isso alimenta a moda. Há mais interesse também pela comunidade trans. E a sexualidade não é mais um assunto tão tabu quanto antes”, completa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Influenciados por artistas andróginos dos anos 1970, como David Bowie e seu alter ego Ziggy Stardust, até hoje o estilo Glam inspiram coleções contemporâneas.

Outra marca brasileira no mesmo caminho é a Beira, da estilista Livia Campos. Ela prefere a definição de “plurissex”, na qual o usuário – homem ou mulher – decide de que forma usar a roupa, pois o foco de sua coleção é no ato de vestir, oferecendo peças plurais, que podem ser usadas do avesso, por exemplo.

moda-unissex-plurissex-beira-marca

A moda “plurissex” da Beira. Foto: Reprodução

O designer Leandro Benites criou a linha BEN, uma marca que “uma síntese de formas simples” na qual o “processo criativo é uma viagem de descobertas e trocas”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O foco é aliar o artesanal, o patchwork. O unissex aparece em maxi t-shirts que fazem as vezes de vestidos.

unissex-ben-moda-leandro-benites2

Maxi t-shirts “sem gênero” da BEN. Foto: Divulgação

Estará Oriole Cullen certo? Como será a recepção do mercado? Ele responderá? Mais marcas brasileiras abraçarão a mesma proposta?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,094,370FãsCurtir
2,689,302SeguidoresSeguir
22,441SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Minha patroa foi a nossa faxineira

Sem tempo para ler? Clique no play e se inpire! A Sabrina Bittencourt atualizou sua foto do perfil na última quarta-feira (29 de Agosto) e...

Bebê cervo se recusa a sair do colo de eletricista que o resgatou

Um filhote de cervo chorou feito uma criança quando esse eletricista tentou devolvê-lo para a natureza após ser resgatado. O rapaz e outros colegas trabalhavam...

Irmãos filipinos criam lâmpada que precisam apenas de água salgada para funcionar

Além do mais, como as Filipinas são cercadas por água salgada, há uma fonte quase ilimitada de energia para manter as lâmpadas iluminadas ao longo da sua vida útil, prevista em seis meses.

Vídeo transforma as batidas do coração em música para o casamento

O coração, nosso órgão vital para nossa sobrevivência, é também o que responde por nossos sentimentos, onde a batida do coração não faz só...

Doe 15 segundos do seu dia e tire um sorriso de muita gente

Há quanto tempo você não vê coisas realmente relevantes em sua timeline? Hoje, somos bombardeados de informações por todos os lados. Muita coisa chega em nossos feeds com...

Instagram

Unissex, plurissex: a moda sem gêneros 2