Universidade oferece berço para mães que precisam levar filhos às aulas

Clique e ouça:

A Universidade Estadual do Ceará (UECE) disponibiliza em suas salas de aula berços e carrinhos de bebê para mães que precisam levar seus filhos às aulas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A iniciativa é parte do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada (Posla), que oferece cursos de Mestrado e Doutorado na universidade. Duas alunas que são mães e precisam levar os filhos bebês para assistir às aulas já estão sendo contempladas.

Há cinco anos, a estudante Edina Ié veio da Guiné Bissau para Fortaleza. Ela precisa levar a filha de 5 meses para a faculdade por não ter ninguém para deixar a pequena.

O projeto da UECE, na visão dela, mostra o quanto a instituição de ensino tem profissionais humanos. “Sabemos que, na sociedade em que vivemos e no momento em que o Brasil está, não é fácil ver um incentivo como esse, de dar oportunidade a nós, mães de primeira, e inclusive eu estrangeira e sem família, poder me sentir amparada e continuar meus estudos sem me sentir excluída“, destacou.

Universidade dá berço e carrinho de bebê para mães aulas

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Adriana Barros, professora e diretora do Centro de Humanidades da UECE, afirma que a iniciativa surgiu quando uma aluna do Mestrado retornou de sua licença-maternidade para as aulas com a filha.

Com isso, o coordenador do programa permitiu a colocação de um berço e um carrinho na sala de aula. “Ele resolveu fazer uma campanha entre os amigos para conseguir doação de um berço e um carrinho para que, de maneira mais confortável, pudesse manter mãe e filha na sala de aula”.

“Achei louvável e de grande sensibilidade a iniciativa. Os alunos têm colocado bilhetes carinhosos dentro do berço para as mamães as incentivando a permanecer firmes nos estudos em companhia de suas bebês”, comenta a diretora do CH.

Universidade dá berço e carrinho de bebê para mães aulas

“Essas mulheres se dividem entre esse papel maravilhoso e importante de ser mãe e o desejo e necessidade de ter uma formação que as qualificará para cuidar melhor de si e de seus filhos, de suas famílias e contribuir com a sociedade”, reforça.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Segundo ela, até agora as reações dos outros alunos têm sido de compreensão, acolhimento e incentivo.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: Tribuna do Ceará/Fotos: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,079,218FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,858SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Após humilhação, motoboy ganha mais de R$190 mil em vaquinha, moto nova e é contratado por agência de marketing

Em menos de 24 horas, batemos a meta da vaquinha na VOAA para ajudar o motoboy Matheus a dar a volta por cima, depois...

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Vaquinha para motoboy humilhado bate mais de R$100 mil em menos de 24h

Todo mundo acordou ontem precisando engolir a seco a história do Matheus Pires, de Valinho (SP). Vivemos em um país onde ainda há muita indiferença...

Homem raspa cabelo da namorada com alopecia, depois o seu também e ela não aguenta a emoção

Quando a gente escuta que amar não tem limites, a gente fala de gestos como o de Damien! Ele namora Eva Barilaro e, recentemente, os...

Instagram

Universidade oferece berço para mães que precisam levar filhos às aulas 13