[UPDATE VÍDEO] Campanha anti-racismo mostra ofensas próximo de casa dos autores

A ONG Criola, do Rio de Janeiro (RJ), não vai deixar barato o racismo praticado na internet. A campanha “Racismo virtual. As consequência sociais” selecionou 50 comentários racistas postados nas redes sociais e produziu placas e outdoors com as frases.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A ONG usou ferramentas de rastreamento e conseguiu localizar a cidade de origem dos comentários e o endereço de onde as mensagens foram escritas. A partir dessas informações, os organizadores procuram espaços publicitários próximos ao local onde vivem os seus autores.

Em Porto Alegre, foram colocadas placas na Praça Comendador Souza Gomes, no bairro Tristeza, e nas avenidas Brasil, Belém, Aureliano de Figueiredo Pinto e Carlos Barbosa. “Nossa expectativa não é ver o racista na cadeia, mas que o racismo não aconteça”, explica a médica carioca Jurema Werneck, 53 anos, integrante da ONG Criola ao G1.

O objetivo da campanha é mostrar que o insulto virtual pode voltar para pessoa que o pratica. Além da capital gaúcha, cidades como Rio de Janeiro, Americana (SP), Vila Velha (ES) e Feira de Santana (BA) já têm peças exibidas em outdoors. Guarulhos, em São Paulo, deve ser o próximo município contemplado pela campanha. “Temos frases para colocar em todo o país, infelizmente”, diz entristecida Jurema.

[UPDATE]

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Saiu o vídeo contando um pouco do que aconteceu depois que os outdoors foram exibidos:

 ong_criola_campanha

Criola :: Espelhos do racismo from BossaNovaFilms on Vimeo.

Fotos: Reprodução/Criola

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,822,141SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Filhos realizam o sonho da mãe e organizam cerimônia de casamento dos pais 40 anos após a união

Nazareno e Miriam têm uma história de muita resiliência no amor. Foi por muitos motivos que há 38 anos, quando eles decidiram se unir,...

Senhora que aprendeu a ler aos 67 anos se forma na universidade

A dona Leonides Victorino, de 97 anos, passou a infância trabalhando na lavoura, na Zona da Mata de Minas Gerais. Ela também trabalhou como...

Baterista lança canal sobre música e inclusão de pessoas com deficiência

O paulistano Gui Caiaffa lançou no último mês de julho um canal no YouTube sobre bateria. Ele, que iniciou as práticas do instrumento aos...

Motorista de ônibus adoça dia de passageiros oferecendo balinhas

O motorista de ônibus José Ferreira dos Santos, 53 anos, o 'Ferreirinha', chama a atenção dos passageiros da linha (6062-51), no bairro Jardim Castro...

“Aquele senhor que pouco tinha estava disposto a me dar o que havia ganhado naquela noite”

Hoje venho compartilhar uma história simples, mas que me ensinou muito! Ontem ao sair da faculdade, dispensei o fretado pois eu era a única...

Instagram