Garoto de 11 anos dá exemplo ao escrever carta para o primeiro-ministro australiano após vetar Casamento Gay


Garoto de 11 anos dá exemplo ao escrever carta para o primeiro-ministro australiano após vetar Casamento Gay 1
PUBLICIDADE ANUNCIE

A carta já começa desta forma: “Meu nome é Orlando Burcham, tenho 11 anos e eu gostaria de saber por que você não permitiu o Casamento Gay na Austrália”. Um menino de 11 anos de Newcastle, Austrália, escreveu uma carta ao primeiro-ministro australiano Tony Abbott, que vetou o casamento igualitário no país, exigindo que o político de 56 anos explicasse seu posicionamento homofóbico, conforme o site australiano Same Same.

“Já que a maioria dos australianos são bem casados, então por que você está impedindo todos os homens e mulheres gays de se casarem neste belo país?” E sua carta continua: “Minha mãe é gay e, ainda pior, a sua própria irmã é gay! E milhares mais também.”

carta_gay

“É tão patético que você não está deixando as pessoas gays da Austrália e de outros países se casarem aqui”, Orlando repreende. “Milhões de pessoas no mundo quando vêm para a Austrália pensam “Uau! Este lugar é ótimo! Vamos nos casar aqui! “ E logo eles se lembram de que eles não podem. Então, eles gastam milhares de dólares para ir em algum lugar onde eles podem se casar. Minha mãe é casada, mas ela teve que ir para Nova York, o que custou um monte de dinheiro.”

Ele termina a carta, lembrando Abbott:
“Você foi eleito para representar o nosso país, e não a si mesmo. Só porque você acha que é errado, não lhe dá o direito de torná-lo ilegal. Nossas opiniões não são importantes para você? Só porque você é o primeiro-ministro, isso não lhe dá todo o poder.”
“Eu espero que você mude de idéia.”

carta_menino

PUBLICIDADE ANUNCIE

Para surpresa de Orlando, Abbott respondeu a carta do garoto. Segue abaixo a sua resposta evasiva, fraca e conveniente para si mesmo:
“Caro Orlando,
Obrigado por me deixar saber a sua opinião sobre o casamento do mesmo sexo.
Eu aprecio os sentimentos profundos que muitas pessoas na comunidade têm em ambos os lados da questão.
O Governo apoia a atual definição de casamento contida na Lei do Casamento de 1961. Qualquer alteração desta política seria uma questão para o Parlamento.
Minha opinião pessoal é apoiar a atual definição de casamento.
Apesar de discordar sobre o assunto, eu respeito os pontos de vista que você apresentou.
O diálogo permanente entre o governo e os cidadãos mantêm a nossa democracia forte.
Obrigado mais uma vez para escrever para mim.”

carta

Porém Orlando não ficou comovido. Ele diz que está decepcionado com a mensagem do primeiro-ministro. A Australian Marriage Equality compartilhou as duas cartas em sua página oficial do Facebook. Nos comentários a mãe de Orlando escreveu: “Estou tão orgulhosa do meu menino, ele tem um coração tão lindo por justiça. Ele se sentou e escreveu esta noite depois de ouvir uma notícia. A única dica era “mãe, como se escreve bonita?”, e então, “como se escreve patético?”.

carta_australia

A atitude deste garoto é um sinal de esperança, de que o mundo está mudando para melhor, e que as novas gerações estão crescendo com idéias de paz, justiça e amor para todos.

MsLove_faixa

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar