Moradores de SP se únem para criar miniflorestas públicas na cidade

As mudas plantadas foram patrocinadas pelos próprios moradores da região, que colocaram a mão na massa (ou melhor, na terra) para fazer a iniciativa acontecer – com a supervisão de Cardim. Agora, a empresa Farah Service será parceira da comunidade na manutenção da minifloresta.


Moradores de SP se únem para criar miniflorestas públicas na cidade 1
PUBLICIDADE ANUNCIE

Por Débora Spitzcovsky

Já noticiamos no The Greenest Post uma série de iniciativas (superbacanas!) que estimulam o cultivo de hortas públicas nas cidades mundo afora. Entre elas, o projetoBeacon Food Forest, nos EUA, e o The Incredible Edible Todmorden, na Inglaterra. Agora finalmente chegou a vez do Brasil aderir ao movimento.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Estimulados pelo botânico Ricardo Cardim, que comanda a iniciativa, moradores de São Paulo se uniram para criar a primeira minifloresta pública de São Paulo – que eles batizaram de Floresta de Bolso. Montada em uma área que estava totalmente abandonada (veja o antes e depois nas fotos abaixo!), entre a Avenida Hélio Pellegrino e a Rua Clodomiro Amazonas, no bairro Vila Olímpia, a floresta vai trazer uma série de benefícios para a região.

Clima mais ameno, ar mais puro, resgate da biodiversidade local, maior retenção de água da chuva, evitando enchentes, redução de barulho e poeira e aumento da umidade do ar estão entre eles. Sem contar que a partir de agora os moradores poderão colher, de graça, os alimentos que nascerem na minifloresta urbana.

As mudas plantadas foram patrocinadas pelos próprios moradores da região, que colocaram a mão na massa (ou melhor, na terra) para fazer a iniciativa acontecer – com a supervisão de Cardim. Agora, a empresa Farah Service será parceira da comunidade na manutenção da minifloresta.

Que seja a primeira de muitas Florestas de Bolso em São Paulo!

Foto de capa: Ricardo Cardim

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar