Jovens fazem vaquinha para ajudar catador de recicláveis que trabalha no Carnaval

Os dias de folia que marcam o Carnaval são lembrados como uma grande festa e confraternização entre milhões de pessoas que saem às ruas para se divertir e comemorar. Mas não é todo mundo que consegue cair na folia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Artista transforma crianças da Cidade de Deus em super-heróis (que realmente são!)

Muitas pessoas simplesmente não podem se dar ao luxo de pararem de trabalhar para se divertir. É o caso de um catador de lixo, cujo esforço e dedicação acabou sendo reconhecido por um grupinho de jovens que estavam foliando num bloco de carnaval de rua em São Paulo. Os rapazes decidiram fazer uma vaquinha entre eles por ali mesmo e entregaram o dinheiro ao catador logo em seguida para ajudá-lo de alguma forma.

Nem o catador, nem os rapazes foram identificados, mas o gesto de empatia mostra que um número grande e cada vez crescente de pessoas têm se preocupado com o próximo. O mundo tem jeito. Pessoas boas não faltam por aí.

Ações como essa certamente inspiram e renovam as esperanças de muitas pessoas e nos instiga a sermos mais humildes e sensíveis às necessidades dos outros. Boas ações geram boas ações!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

“- É sério ? É sério ? Dizia o catador que ontem registrei recebendo os parabéns e uma contribuição de um grupo de foliões que ao verem ele trabalhando sem parar e entendendo que ele é parte importante do carnaval fizeram uma vaquinha . O catador parecia não acreditar com o reconhecimento . Não cheguei a conhecer o catador e nem os foliões, tentei ficar invisível. Se alguém os conhecê-los marquem os nomes aqui. De toda forma fica registrado meus parabéns para todos ! Essa não foi a única cena que presenciei de agradecimento aos catadores nos últimos carnavais , mas foi a única que consegui gravar . Aos poucos as pessoas estão entendendo que #carnavalSemCatadorÉlixo 💕 ! Só faltam as prefeituras e empresas de todo país, que lucram com a festa, acordarem que os foliões querem um carnaval mais sustentável e inclusivo!” @pimpmycarroca @mundano_sp #vivaoscatadores #carnavalinvisivel #economiacircular #carnaval2019 . A cobertura do carnaval é um oferecimento de @useopaloka_

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) em

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma internauta registrou o momento em que os foliões entregavam o dinheiro ao catador e postou no Instagram. No vídeo, o homem reage incrédulo, não acreditando que aquilo era pra ele.

Leia tambémAvon reúne blocos feministas para lançar manifesto pela liberdade, respeito e diversidade no Carnaval

“É sério? É sério?”, ele responde várias vezes. Os jovens em seguida agradecem o trabalho dele no Carnaval, entendendo que ele é parte importante da festa.

“Não cheguei a conhecer o catador e nem os foliões, tentei ficar invisível. De toda forma fica registrado meus parabéns para todos! Essa não foi a única cena que presenciei de agradecimento aos catadores nos últimos carnavais , mas foi a única que consegui gravar. Aos poucos as pessoas estão entendendo que #CarnavalSemCatadorÉLixo!”, disse a internauta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Agora é necessário que o governo e o setor privado do país, que muita lucra com o Carnaval, reconheçam essas pessoas e as inclua de maneira mais justa e igualitária no mercado de trabalho. Queremos mais inclusão!

Leia tambémEsse casal prova que nem todo amor de Carnaval acaba na Quarta-Feira de Cinzas

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,559,192SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mulher salva 15 mil meninas de mutilação genital no Quênia

Nice Nailantei Leng'ete foi nomeada uma das pessoas mais influentes do mundo pela revista Time.

Primeira universidade sem professores e gratuita é inaugurada no Vale do Silício

Não existem professores, livros e nada é pago.

Aluno da USP transforma ônibus antigo em clínica para vacinar contra Covid-19

O aluno de arquitetura e urbanismo, Andre Zanolla, teve uma ideia maravilhosa e que vai ajudar muito no combate ao novo coronavírus. Ele idealizou...

Mulher com doença óssea desafia limites e encontra nova maneira de tocar violino

Porque limites foram feitos para serem ultrapassados e a história da talentosíssima Gaelynn Lea Tressler, de Minnesota (EUA) mostra isso! Ela nasceu com um distúrbio...

Menina com autismo não verbal fala “Mamãe” pela 1ª vez

Os médicos disseram que havia a possibilidade de Taylor nunca falar.

Instagram