Deficiente visual e sua fiel cadela que não o abandonou após desmaio ganham R$ 175 mil em doações

Deficiente visual e diabético, Fernando da Silva, voltando para casa, tropeçou, bateu a cabeça e desmaiou no meio da rua.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A cadelinha Nina, cão-guia de Fernando, ficou o tempo todo ao seu lado. Não queria que nada de mal lhe acontecesse enquanto estivesse inconsciente.

A cena comoveu a internet e, felizmente, em pouco tempo, batemos a meta da vaquinha lançada na VOAA para suprir necessidades de Fernando com alimentação e aluguel, além dos cuidados veterinários que Nina necessita. Obrigado, gente!

cachorra abraça deficiente visual desmaiado rua
Foto: Reprodução

Vamos agora para a segunda meta! Fernando e Nina moram em uma casinha alugada, em Guarulhos (SP). A ideia é que Fernando consiga comprar uma casa para ele e Nina saírem do aluguel. Clique aqui e contribua.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por VOAA – a vaquinha do Razōes (@voaa_vaquinhadorazoes) em

Fernando não tinha o que comer em casa

Conversando com uma conhecida de Fernando, Nayara Ornelas, descobrimos que ele passa inúmeras dificuldades: falta comida em casa.

Nayara reuniu um grupo de amigos para levar uma cesta básica para Fernando. Chegando lá, ficou espantada porque nem fogão Fernando tinha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

deficiente visual e cadela sentados sofá
Amigos inseparáveis! Foto: Reprodução

Deficiente visual e sua fiel cadela que não o abandonou após desmaio ganham R$ 175 mil em doações 2
Fernando dorme em um colchão no chão. Foto: Reprodução

Deficiente visual e sua fiel cadela que não o abandonou após desmaio ganham R$ 175 mil em doações 3
Casinha humilde não é adaptada para Fernando. Foto: Reprodução

Fernando revelou que fazia única refeição por dia, no restaurante Bom Prato, que serve refeições a R$ 1.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Locutor de loja, Fernando teve sua caixa de som roubada, ficando sem trabalho nessa pandemia. Aliás, essa não foi a primeira vez que Fernando foi roubado: a própria Nina já tentaram roubar dele!

Mesmo passando fome, sua prioridade sempre foi Nina

Poucas pessoas sabiam das condições que Fernando vivia. Nayara conta que ele nunca pedia ajuda. A sua prioridade era alimentar Nina.

print vaquinha comprar casa deficiente visual
Segunda meta da vaquinha é para Fernando comprar uma casa para ele e Nina. Print: Reprodução

A cadelinha é a grande paixão de Fernando e também precisa de cuidados. Está com doença de carrapato e, infelizmente, nas condições atuais, Fernando não pode dar a Nina o tratamento que ela necessita. A vaquinha também é para dar uma vida melhor à Nina.

Fernando e Nina merecem muito uma casinha nova, será um recomeço de vida para os dois. Vamos fazer parte disso tudo! Clique aqui e contribua.

selo conteúdo original

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

15 frases de mães que vão fazer você chorar de rir (e refletir também!)

É aquele ditado: “Mãe é tudo igual, só muda de endereço”.

Detentas grávidas e mãe com bebê ganham ensaio fotográfico em presídio da Paraíba

A direção da Penitenciária Feminina Julia Maranhão, em João Pessoa (PB), doou um book fotográfico para as detentas grávidas e uma mãe com bebê...

Estudantes do PA criam ecobarreira que impede plástico de chegar ao oceano e são finalistas em prêmio mundial

Uma equipe de estudantes da Universidade Federal do Pará (UFPA), criou uma ecobarreira que bloqueia o lixo plástico nos córregos e canais das cidades....

Em apenas 9 dias, homem reforma barraco de idoso cego que vivia sem água nem banheiro

Ah Hock é um senhor de 75 anos e cego de um olho que vivia em um barraco de madeira, na Malásia. Felizmente, um...

Lar de idosos no RS cria “Túnel do Abraço” para que parentes possam abraçar idosos

O abraço é um costume bem típico da gente aqui no Brasil e foi uma das coisas mais difíceis de se adaptar desde o...

Instagram

Deficiente visual e sua fiel cadela que não o abandonou após desmaio ganham R$ 175 mil em doações 5