Jovem que vive com venda de balas tem mercadoria apreendida pela prefeitura e internautas ajudam com vaquinha

A Priscila Gomes é uma jovem de 18 anos que que trabalha vendendo balas no semáforo no Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para ajudá-la, criamos uma vaquinha na VOAA para a jovem montar sua barraquinha no próprio Morro e dar um basta nas noites mal dormidas. Clique aqui e contribua.

Ela mora no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio de Janeiro, e trabalha todos os dias vendendo suas mercadorias no sinal para ajudar nas contas de casa.

Infelizmente, a Prefeitura do Rio de Janeiro apreendeu toda a mercadoria que ela tinha em mãos, alegando que, por causa da pandemia, Pri não poderia estar trabalhando.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por VOAA – a vaquinha do Razōes (@voaa_vaquinhadorazoes) em

“Estou sem trabalhar, é muito difícil. Só eu sei o que já passei e escuto até hoje. Quantas vezes fui dormir chorando pedindo que o outro dia nem começasse porque não aguentava mais”, desabafou.

Conhecemos sua história através do @guiafavela e @vozdascomunidades.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Jovem é a principal fonte de renda da casa: não pode ficar sem o dinheiro que recebe vendendo seus produtos!

É necessidade mesmo, gente!

A Pri foi criada pela tia que ela considera sua mãe. Moram as duas numa casa pequena no Morro.

jovem segurando pacotes trufas complexo alemão
Priscila quer trabalhar e ponto! Foto: Arquivo pessoal

A jovem também fazia doces para vender na comunidade, mas hoje não tem grana para comprar materiais e continuar a produção. Foi forçada a descer o Morro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vaquinha para Priscila montar sua barraquinha de doces no Morro. Clique aqui e contribua.

Sonho de montar sua barraca de doces no Complexo do Alemão

Esse é sonho de vida da Priscila!

Como já fazia trufas e doces para vender no semáforo, ela gostaria de ter o próprio ponto de vendas no Complexo do Alemão.

selfie jovem frente espelho segurando pacotes bala
Foto: Arquivo pessoal

Pandemia e falta de renda

Sua única renda vem da vendas o semáforo.

Mas, por causa da pandemia, as vendas caíram bastante, sem contar a apreensão das mercadorias pela Prefeitura, o que tirou qualquer garantia mínima de renda para Priscila.

“Não podemos sair pra vender e quando saímos, não tem movimento, as vendas estão bem fracas”, lamentou.

Vamos ajudar essa jovem que vai à luta todos os dias?! Clique aqui e contribua.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM





Jovem que vive com venda de balas tem mercadoria apreendida pela prefeitura e internautas ajudam com vaquinha 2

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,987,420SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Menina de 4 anos escolhe super-herói como tema da sua festa de aniversário

A gente cresce aprendendo que existe ‘coisa de “menino’ e ‘coisa de menina’. Que a cor azul é dos garotos, e a rosa das...

Resgate de cachorrinha cega que vivia numa pilha de lixo vai aquecer seu coração

Mal sabia Fiona que sua vida de lixo, abandono e falta de amor estava prestes a acabar. Em mais um dia escondida em uma pilha...

Voluntários levam carinho e afeto para bebês ‘viciados em drogas’

Quanto mais carinho os bebês recebem, menos medicamentos eles precisam tomar para controlar os sintomas da abstinência,

Professora da rede pública faz projeto que estuda cultura afro na matemática

De uns tempos pra cá a discussão em relação à educação, as diferentes formas de ensino e o conteúdo estudado vem aumentando. É neste...

Antes de voltar pra selva, chimpanzé abraça mulher que o cuidou

Jane Goodall é uma criadora, engajada em causas dos animais, especificamente na salvação de chimpanzés do Congo, o instituto que ela coordena, trata animais...

Instagram

Jovem que vive com venda de balas tem mercadoria apreendida pela prefeitura e internautas ajudam com vaquinha 3