Mulher constrói quartinho no próprio barraco para dar aulas de reforço a crianças da sua comunidade (SP)

Uma dona de casa da comunidade Fazendinha (SP), que já tem 5 filhos para criar e educar, achou que deveria fazer mais e decidiu educar os filhos dos vizinhos durante a pandemia. Como muitos ficaram sem aulas, ela resolveu ensinar atividades escolares em casa.

“Tudo começou com um projeto que criamos para ensinar as mulheres da nossa comunidade a bordar. Quem tinha filho levava junto, daí começamos a ajudar as crianças nas atividades da escola”, contou Sandra Ferreira.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sandra está concorrendo na categoria Professor(a), do Prêmio Razões Para Acreditar, premiação que destaca histórias de pessoas reais. Clique aqui e vote!

 

Ela inclusive ganhou uma vaquinha para construir uma linda sala de aula e poder atender mais crianças, com o conforto que elas merecem.

vaquinha voaa professora aulas de reforço crianças carentes próprio barraco

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sandra passou a ensinar os meninos e meninas na cozinha da própria casa. As casas da comunidade são barracos feitos de madeira e, com a improvisação do espaço, ela só conseguia atender três crianças por turno.

Não demorou e a demanda aumentou. “Quando percebi, estava com 12 crianças, sem contar que tinham várias querendo participar”, relatou. Para atender todo mundo, ela decidiu construir um quartinho de madeira, uma sala de aula improvisada. Hoje os pais dão uma ajuda financeira para incentivar e manter as aulas de reforço.

vaquinha voaa professora aulas de reforço crianças carentes próprio barraco

Sandra fez pedagogia, mas foi vítima de um golpe de uma faculdade inexistente

A paixão pelo ensino é antigo, desde o tempo em que vivia no Ceará. “Sempre gostei de ensinar. Trabalhei onde morava de professora por 3 anos. Foi o melhor trabalho que tive”, conta feliz.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela entrou no curso de pedagogia em uma faculdade na época em que ensinava, mas parou pois foi morar em São Paulo. Foi quando descobriu que tinha sido vítima de um golpe.

vaquinha voaa professora aulas de reforço crianças carentes próprio barraco

“Pensei que aqui seria mais fácil, mas a carga horária das disciplinas não batia com as faculdades que procurei. Quem terminou a faculdade na minha comunidade descobriu que foi um golpe, que a faculdade não existia”, relembra, que por 2 anos pagava R$ 150 de mensalidade.

Além de tudo isso, ela precisava se manter na capital paulista com o marido e os filhos, morando de favor no barraco de um irmão. “Então a faculdade ficou um pouco distante pra mim. Bom, é isso… enquanto há vida há esperança”, desabafou.

vaquinha voaa professora aulas de reforço crianças carentes próprio barraco
Sandra durante bate-papo com o fundador do Razões, Vicente Carvalho.

Apesar do golpe de uma faculdade inexistente, Sandra nunca perdeu o amor por ensinar e ser professora. “Sempre gostei de ensinar. Trabalhei como professora por 3 anos, foi o melhor trabalho que tive”, contou ela, sempre sorridente.

vaquinha voaa professora aulas de reforço crianças carentes próprio barraco

Bolsa de estudos surpresa

E não é mesmo que quem espera sempre alcança? E que honra poder fazer parte disso, Sandra!

Dividimos sua história com a Estácio e sim: Sandra ganhou uma bolsa de estudos para cursar pedagogia na modalidade EAD.

 

Sandra está concorrendo na categoria Professor(a), do Prêmio Razões Para Acreditar. Clique aqui e vote!

 

Vem de lencinho e dá o play!

Fotos: VOAA

Relacionados

Gari paraibano abre oficina de reciclagem onde transforma garrafas pet em vassouras e varais

Quem vê o canal de Giorggio Abrantes no YouTube, com mais de 180 mil seguidores e vídeos virais com mais de 2 milhões de...

Com sensibilidade, menino convence irmã mais nova a calçar sapato que combina com seu vestido [VIDEO]

Uma pequena história, do nosso dia a dia, mas que nos fez refletir muito. Com sensibilidade e carinho, o pequeno André Pretti convenceu a...

+ DO CANAL

Com leveza, jovem cego que fez mochilão pelo mundo desmistifica sua deficiência visual na internet

Quem disse que cego e academia não combinam? Ou que cego não se aventura, não viaja? O jornalista Fernando Campos tem desmistificado mitos sobre...

De bike, professora leva educação a alunos da zona rural que não podem acompanhar aulas online

Sensível às dificuldades dos estudantes da zona rural de uma comunidade baiana em acompanhar as aulas virtuais devido à falta de acesso à internet,...

Com sensibilidade, menino convence irmã mais nova a calçar sapato que combina com seu vestido [VIDEO]

Uma pequena história, do nosso dia a dia, mas que nos fez refletir muito. Com sensibilidade e carinho, o pequeno André Pretti convenceu a...

Filho dá seu primeiro salário como streamer para mãe que sempre o apoiou [VIDEO]

Desde que saiu de casa com o sonho de se tornar um streamer profissional, Allyson Galdino prometeu para si mesmo que entregaria seu primeiro...

Mercado Livre lança projeto ‘Conectadas’, que leva tecnologia à jovens mulheres da América Latina

O Mercado Livre, um dos maiores sites de comércio eletrônico do mundo, anunciou recentemente o projeto "Conectadas", iniciativa que busca aproximar a tecnologia das...

Instagram