Com vaquinha, desconhecidos ajudam nutricionista que vende pães na rua a montar padaria no MS

O nutricionista Paulo Dias Bodim, 29 anos, tem acordado todos os dias às 4h da manhã para produzir seus pães caseiros. Usando apenas o forno convencional de casa, o rapaz encontrou no alimento uma forma de sustentar a casa, que fica em Três Lagoas (MS).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em frente a uma igreja ou em ruas e semáforos da cidade sul-mato-grossense, Paulo vende, em média, 25 pães por dia. É com este dinheiro que ele, sua esposa, Izabel, 29 anos, e seus filhos de 7 e 12 anos, pagam o aluguel da casa e sobrevivem, ainda que com dificuldades.

Apesar de tudo, Paulo tem um plano! O nutricionista deseja ter uma padaria completamente equipada para poder produzir seus pães e dar mais conforto para a família. E você pode ajudá-lo: clique aqui e colabore com a vaquinha da VOAA!

Homem vendendo pães caseiros
Paulo vende seus pães pelas ruas de Três Lagoas (MS). Foto: reprodução/VOAA

O sonho de Paulo é ter uma minipadaria acolhedora, que faça seus clientes se sentirem em casa. Através de seus pães, o nutricionista quer ‘levar todos que passarem pelo lugar diretamente a uma viagem no tempo’.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Quero um lugar bem aconchegante, que as pessoas entrem e se sintam felizes em lembrar do cheirinho de pão da casa da avó, dos pais”, conta Paulo.

Com o dinheiro da vaquinha, o nutricionista comprará os equipamentos necessários para a produção de pães e bolos, além de alugar por um ano um local dedicado à venda de seus produtos. E aí, vamos apoiá-lo?!

O nutricionista conta com a nossa colaboração para montar sua padaria. Clique aqui e saiba como participar!

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Aos 73 anos, idoso se forma em Agronomia pela UPF: ‘Nunca é tarde para começar algo novo’

Nunca é tarde para começar algo novo. O senhor Danilo, por exemplo, acabou de colar grau e é o mais novo agrônomo formado pela...

Clínico que zombou de paciente pede desculpa e se oferece para ser médico da família

Todos podemos errar, e reconhecer o erro é uma atitude nobre, e que deve ser recebida com compreensão e de coração aberto. O médico Guilherme...

Caixa de supermercado alegra o dia de garoto com paralisia cerebral

Ela perguntou se ele queria ajudar a passar as compras.

Pai refugiado que vendia canetas na rua agora tem três empresas e emprega outros refugiados

Abdul Halim al-Attar, um refugiado da Síria que foi fotografado vendendo canetas nas ruas de Beirute, agora é dono de três empresas na cidade após uma campanha de crowdfunding on-line em seu nome que arecadou US$ 191.000.

Carteiro usa próprio dinheiro para comprar mantimentos e distribuir a idosos de seu bairro

O jovem carteiro Kyle West – funcionário da USPS - serviço postal norte americano, decidiu entregar mais do que cartas às pessoas que fazem...

Instagram

Com vaquinha, desconhecidos ajudam nutricionista que vende pães na rua a montar padaria no MS 1