Vendedor de salgados é humilhado e recebe ajuda de vaquinha que bate R$70 mil em 24h

Genteee, vocês são demais! O Rafael Marciano, 32 anos, foi humilhado por um cliente que não aceitou o atraso da sua encomenda de salgados.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Criamos uma vaquinha na VOAA para ajudar Rafael no sustento de casa. Em poucas horas, batemos a meta.

Rafael mora em Marília, no interior de São Paulo. Ele é casado e pai de três filhas pequenas. Trabalha como pintor, mas por conta da pandemia, ficou sem serviço.

Ele sempre gostou de cozinhar, então, então decidiu fazer salgados e doces para vender, e não deixar faltar nada em casa, que é alugada.

print desabafo vendedor salgados humilhado
Foto: Reprodução/Facebook

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Decidimos dobrar a meta para conseguir uma casinha pra família sair do aluguel, e, mais uma vez, atingimos nosso objetivo em poucas horas.

Continue doando, todo o valor a mais será usado para comprar móveis para a casa nova e investido na qualidade de vida da família. Clique aqui e contribua.

Humilhação

Rafael nasceu sem a mão esquerda, ele só pode contar com a mão direita para garantir o sustento da família.

Esse foi o principal motivo para Rafael atrasar a entrega dos 54 salgados que o cliente tinha encomendado. Mas quem disse que o cliente levou isso em conta? Mandou Rafael voltar para casa com os salgados.

“O rapaz pediu 54 salgados. Eram umas 9h da manhã. Eu falei que até às 11h estava pronto. Quando foi 13h é que ficou pronto. Atrasou porque eu tava fazendo pão também. Eu liguei pra ele, falei ‘o salgado tá pronto, posso levar?’, expliquei a situação.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ele falou, ‘não, rapaz você não sabe fazer nada’. Nossa, o cara me xingou, acabou comigo.”

Vaquinha para conseguir uma casinha para a família de Rafael. Clique aqui e contribua.

Rafael doou salgados para moradores em situação de rua

No mesmo dia, Rafael pegou os salgados e levou para pessoas que moram em situação de rua, algo que ele costuma fazer sempre.

“Eu sempre gosto de fazer pães e salgados e entregar para as pessoas em situação de rua.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

homem distribui salgados moradores rua
Print: Reprodução/Facebook

Rafael vivia com sua esposa e as filhas em Monte Carmelo, cidade mineira do Alto Paranaíba.

“Fiquei em Minas por 12 anos, mas precisei voltar para Marília há dois meses. Vim sem nada. Vendi toda a minha mudança, viemos só com a roupa do corpo e o carro. A casa ainda está sem móveis, mas vamos nos ajeitando com o tempo.”

homem esposa filha preparando massa salgados
Foto: Arquivo pessoal

Vaquinha para conseguir uma casinha para a família de Rafael. Clique aqui e contribua.

Problemas de saúde acompanham Rafael desde que ele nasceu

Rafael nasceu sem o braço esquerdo, resultado de uma malformação desse lado do corpo.

Ele trabalhava como pintor antes da pandemia, mas já tinha sido aconselhado pelo médico a procurar outro trabalho, depois que sofreu um infarto e foi parar na UTI.

“Fiquei internado um bom tempo. O médico disse que precisava parar de vez com a pintura, pois requer muito esforço.”

Novo começo, vaquinha explodiu:

Vamos conseguir uma casa para esse pai batalhador e sua família? Clique aqui e contribua.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,562,206SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Tatuagem interativa para diabéticos muda de cor conforme os níveis de glicose no sangue

A tecnologia - que é linda quando a assistimos em ação - é mais uma ferramenta revolucionária de monitoramento da saúde.

Menina de 9 anos liga para o Samu e salva vida do pai: ‘Ela é minha super-heroína’

"O papai tá precisando de uma ambulância, para levá-lo para o hospital. Só está eu e ele em casa. Ele está com uma crise renal", disse a menina, com uma voz tensa.

Loja japonesa usa máscara de sorriso para oferecer um serviço mais afetuoso aos clientes

Se até pouco tempo atrás, o uso de máscaras de proteção parecia algo inimaginável e até mesmo, estranho, hoje a prática faz parte do...

Mãe celebra aniversário de 1 ano da filha ajudando abrigo de animais

Sabemos que um bom exemplo vale mais do que mil palavras, não é? Pensando nesse sábio conselho, os pais da Maria Valentina, de 1...

Campeão do Super Bowl formado em medicina atua em hospital contra Covid-19

O jogador de futebol americano Laurent Duvernay-Tardif, 29 anos, primeiro médico formado da história a jogar na Liga Nacional de Futebol dos EUA retornou...

Instagram