Mãe solo que pede barco emprestado para ir ao mangue catar ostras e sustentar os filhos ganha vaquinha

Aurizelia, 38 anos, mora na aldeia de Camurupim (PB), junto com seus dois filhos adolescentes. O pai dos filhos os abandonou e Aurizelia é quem os cria sozinha. Todos os dias ela sai às 5 da manhã, junto com seu filho de 13 anos, para pescar ostras, siris e mariscos para conseguir sustentar seus pequenos, mas a renda não é suficiente: “É muito ruim a gente vê um filho que quer comer e não tem…Isso dói, dói muito”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Aurizelia mora em uma casa que está em péssimo estado, mal tem portas, janelas e móveis. Não tem banheiro e nem piso. Eles também não tem cama e dormem em cima de tijolos.

Para mudar essa realidade, criamos uma vaquinha para prover um lar e uma cama quentinha para a pescadora e sua família. Se depender de nós, eles nunca mais vão se sujeitar a dormir em cima de tijolos. Clique aqui e faça uma doação!

vaquinha voaa aurizelia pescadora mãe solo canoa

Com o valor que recebe do Bolsa Família, Aurizelia consegue uma renda de R$300 por mês, que somado à venda da pesca, que varia, não chega nem a um salário mínimo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para pescar, ela precisa de canoa, mas como não tem, depende das pessoas, onde pega emprestado.

vaquinha voaa aurizelia pescadora mãe solo canoa

Com o recurso que a gente levantar através da vaquinha, ela poderá comprar uma canoa para trabalhar, já que nem sempre as pessoas podem emprestar. E quando não consegue emprestada, é menos um dia de renda para a família…

Clique aqui para acessar o site da campanha e faça uma contribuição! De pouquinho em pouquinho, vamos juntos bater a meta.

vaquinha voaa aurizelia pescadora mãe solo canoa

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“É bem difícil e triste, pois dependemos da pesca para sobreviver, muitas vezes as pessoas não querem emprestar suas canoas para nós”, desabafou a pescadora.

A família de Aurizelia passa por diversas necessidades, e na maioria das vezes, não tem nem comida em casa. Eles dependem da ajuda de vizinhos com cesta básica.

vaquinha voaa aurizelia pescadora mãe solo canoa

A paraibana não tem freezer e precisa pedir ajuda aos vizinhos para guardar o pescado na geladeira de suas casas, mas, muitas vezes, as pessoas não ajudam.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com uma casinha confortável e mobiliada, um freezer e uma canoa para poderem trabalhar, transformaremos a vida dessa família. Vamos nessa? Faça uma doação para a vaquinha de Aurizelia clicando aqui.

vaquinha voaa aurizelia pescadora mãe solo canoa

​A história chegou até nós através do anjo Rivanildo, que estará nos ajudando com o que for necessário!

Aceitamos doações via Pix, sem valor mínimo.

É só copiar o código na finalização da doação e colar na área “PIX COPIA E COLA” do seu banco para colaborar com essa história.

Para pagamentos em boleto, cartão de crédito e PayPal, o valor mínimo da doação na plataforma é de R$ 25,00. Se você quiser, pode combinar com os amigos e dividir o valor entre vocês, que tal?

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais. Acesse todos os desfechos também pelas matérias no site do Razões clicando aqui.

Mãe solo que pede barco emprestado para ir ao mangue catar ostras e sustentar os filhos ganha vaquinha 1

Fotos: VOAA

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem que perdeu as pernas ainda criança, fica de pé pela primeira vez graças à vaquinha do Razões

Até o início deste ano, Alcionildo Ferreira, 32 anos, tinha o sonho de poder andar de mãos dadas com sua amada esposa. Devido a...

Médico se veste de Batman para atender crianças em Hospital

É assim que o médico André Calandrini recebe as crianças atendidas no Hospital Nossa Senhora da Conceição, na cidade de Tubarão (SC)

Harlem ‘Parkinson’ Shake

Harlem Shake de tudo quanto é jeito, e esse foi o único que me impactou e comoveu. "Agitar (ou balançar). Engraçado para alguns..." "Luta diária...

Festival ‘Artistas de Rua’ ocupa São Paulo com maioria de artistas mulheres

O festival retorna para São Paulo com 31 apresentações em espaços públicos espalhados pela cidade, de 28 de setembro a 12 de outubro. Vai ter samba, rap, choro, jazz, forró, MPB e pop!

A pedreira Lia busca auxiliares mulheres para dar conta dos trabalhos que chegam aos montes

A pedreira Lia busca auxiliares mulheres (cis ou trans) para dar conta dos trabalhos que não param de chegar.

Instagram

Mãe solo que pede barco emprestado para ir ao mangue catar ostras e sustentar os filhos ganha vaquinha 2