Vencedora de rifa devolve fusca para jovem manter tratamento contra o câncer nos EUA

O jovem Leonardo Konarzewski, de 22 anos, teve que tomar a difícil decisão de rifar o fusca herdado do avô, morto em 2010, para conseguir custear o tratamento contra um câncer.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas, para sua surpresa, a vencedora do concurso lhe devolveu o fusca depois de saber o motivo da rifa. Quatro meses depois, Leonardo, morador de Porto Alegre, resolveu fazer um novo sorteio para manter o tratamento que ainda precisa fazer nos Estados Unidos e garantir sua cura definitiva.

Leonardo precisa tomar uma injeção que custa 5 mil reais a cada três semanas e precisa voltar para os Estados Unidos, no mínimo, a cada três meses para ser avaliado pela equipe médica.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“O medicamento que tomo aqui me dá uma reação muito forte e é muito desgastante ter que voltar aos Estados Unidos tantas vezes, além de caro. Por isso, além da rifa, também continuamos com a vaquinha na internet para coletar fundos. Corremos por todas as frentes porque, no fim das contas, as doações chegam num ritmo mais lento do que os gastos”, diz Leonardo.

Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS
Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS

“Eu não consegui dizer nada na hora para a Marines (a ganhadora que devolveu o prêmio), faltaram palavras. Não esperava esse gesto (de devolver o Fusca), mas agora posso falar que ela renovou as minhas esperanças. Foi muito emocionante.”

O rapaz colocou à disposição 10 mil bilhetes para o novo sorteio. Com a venda dos bilhetes, ele acredita que conseguirá vencer de vez a doença que o impede de realizar seus sonhos desde 2013. Após lutar muito, Leonardo venceu o linfoma de Hodgkin em novembro do ano passado, quando passou por um transplante nos Estados Unidos.

Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS
Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Hoje, ele precisa confirmar a remissão do câncer com visitas à equipe médica ou se mudar de vez para o país. A segunda alternativa é a mais cara, porém a melhor para o seu tratamento.

“Neste sorteio, estamos vendendo cada rifa a R$ 30. Se conseguir completar o valor, acho que vou poder ficar tranquilo, só viver sem preocupação nenhuma por muitos anos porque, pelo menos, vou garantir meu tratamento, mesmo que não seja o ideal. É o que mais quero”, explica Leonardo. “Não sou a mesma pessoa. Aprendi muita coisa em pouco tempo, foram muitas notícias fortes, muita informação difícil de digerir psicologicamente falando, mas recebi muito apoio, muitas mensagens. Elas me deram fôlego”, completa.

Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS
Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS

Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS
Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS
Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS

Saiba como ajudar aqui e aqui.

Com informações do Zero Hora

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,265,903SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Adele cai no choro ao dedicar show às vítimas da tragédia em Orlando

"Eu gostaria de começar esta noite dedicando este show por inteiro a todos em Orlando e que estiveram na boate Pulse na noite passada",...

As pessoas estão amando a divulgação gratuita que Malafaia está fazendo sobre Freixo

A internet tem dessas reviravoltas extraordinárias e imprevisíveis que a gente adora testemunhar. Muita gente que nunca havia compartilhado algo do Pastor Silas Malafaia tem...

Presos transformam bicicletas roubadas em cadeiras de rodas para quem não pode comprar

Mas, os detentos do Presídio de Itajubá, no Sul de Minas Gerais, fazem muito mais pela comunidade.

Casa de diarista que ganhou prêmio internacional vai participar da Bienal de Veneza 2016

A casa da diarista Dalvina Borges Ramos, 74 anos, que ficou famosa no país inteiro ao ganhar um prêmio internacional de arquitetura, estará na próxima Bienal de Veneza.

Paciente faz roupas de crochê durante internação e doa para os recém-nascidos do Hospital

Passar muitos dias internada é muito cansativo, mas dona Marlene Scheurich encontrou uma motivação e um passatempo muito grandioso. Ela precisa ficar internada no Hospital...

Instagram