‘Smith dos Panos’: jovem se reinventa na crise, passa a vender frutas e dá aula de empreendedorismo

0
2044
vendedor panos chão chão sentado banco ônibus

Junior de Oliveira Medeiros, ou simplesmente Smith dos Panos, é “correria”, não para nunca. Mas, infelizmente, as vendas de panos de chão e prato caíram bastante na pandemia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Inclusive, estamos com uma vaquinha na VOAA para ajudá-lo na renda durante essa crise. Clique aqui para contribuir.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por VOAA – a vaquinha do Razōes (@voaa_vaquinhadorazoes) em

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

‘Smith dos Panos’ a ‘Smith das Frut’S’

Smith mora em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. Começou a vender panos de chão e prato em 2016 para ser o seu próprio chefe. Ele acabou precisando se reinventar nessa crise, já que perdeu muitos clientes.

Foi então que Smith (sim, igual ao Fresh Prince Of Bel-Air, por causa do cabelo) passou a vender frutas também. Como eu falei, Smith é “correria”: fechou uma porta, ele abre outra!

“Quando comecei a vender as frutas, falei pra todos me chamarem de Smith das Frut’S”, contou o empreendedor morador do bairro de Itaúna, que já foi convidado para diversas palestras por colegas da área do varejo e do comércio.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Smith dos panos Oficial (@smithdospanos) em

vendedor panos chão chão sentado banco ônibus
Smith precisou se reinventar. Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Até álcool em gel ele andou vendendo!

vendedor álcool em gel
Foto: Arquivo pessoal

“Vou vender pelo bairro do Jardim Catarina. Quero ajudar principalmente os idosos e demais pessoas do grupo de risco que não podem sair de casa. Tudo de boa qualidade!”, afirma.

Mercado Solidário: contribua!

Se você é de São Gonçalo, é possível comprar as frutas (ou panos de chão e prato) na mão do Smith, mas se mora em outra cidade ou estado, é possível ajudá-lo a ter uma fonte de renda através do Mercado Solidário, que abrimos na VOAA.

Lá, a coisa funciona assim: você compra o produto, mas não leva para casa. E tá tudo bem não receber a compra.

Essa é uma forma lindona de apoiar um trabalhador autônomo, que depende do suor do próprio trabalho para por comida na mesa e pagar as contas. A sua compra é revertida em doação, entendeu?

Na lojinha do Smith no Mercado Solidário, você encontra limão Tahiti, Laranja Pera e, claro, panos de chão e prato que só ele tem. Dá um pulinho lá, clique aqui.

selo conteúdo original

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.