Desempregado investe último dinheiro pra aprender, fazer e vender pudim em SP: negócio decolou após desabafo!

Dá água na boca, não dá? Eu sou suspeito, amo pudim, mas teve gente que pediu o pudim ‘cenográfico’ do Jonas, só que não levou. Uma desfeita, ou melhor, falta de respeito mesmo! A história é a seguinte.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Jonas mora em São Paulo, ficou desempregado na pandemia e foi obrigado a se reinventar. Pegou os R$ 300 que tinha na conta – suas últimas reservas! –, comprou um e-book que ensina a fazer o pudim lisinho (R$ 130) e os materiais para os primeiros pudins.

“Eu sempre gostei de cozinhar, já tinha um perfil no Instagram. Todo o dinheiro que eu tinha eram R$ 300. Aí, eu pensei, ‘meu Deus, o que eu vou fazer da minha vida?’. Foi onde surgiu a oportunidade de comprar o e-book de um curso de pudim”, conta.

pudim em prato
Dá até de comer de tão perfeito! kk Foto: Reprodução/Instagram @jonreceitas

pudim de leite
Misericórdia! Foto: Reprodução/Instagram @jonreceitas

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tudo ia muito bem, uma galera comprando o pudim, até que umas cinco pessoas – não faça isso, gente! – encomendaram, mas não quiseram mais o pudim em cima da hora.

Assim, sem mais nem menos. Não pediram para cancelar o pedido e nem se deram ao trabalho de responder as mensagens do Jonas – um ou outro bloqueou o número dele.

Jonas vira a madrugada fazendo pudim

“Ou ficavam assim, ‘tô indo buscar, tô indo buscar’. A pessoa nunca chegava”.

Quer dizer, atrasava a produção dos outros pudins que o Jonas tinha pra fazer, sabe? Isso quando ele não tinha que ir pra rua comprar mais embalagens, mais materiais, enfim, empacou todo o trabalho dele.

homem segurando bolo chocolate cobertura morango
Ele faz o bolo de chocolate dele também! Foto: Reprodução/Instagram @jonreceitas

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu fico até às 3h da manhã fazendo pudins, sem almoçar na maioria das vezes. E faço com todo o amor, então se não pode pegar o produto ou acontecer algum imprevisto, avise com antecedência, dê uma explicação a outra pessoa que está fazendo algo pra você.”

Isso foi o que mais deixou Jonas chateado, a pessoa “sumir do mapa”, não dar nenhuma satisfação. Mas a reviravolta veio, e ela veio bonita!

400 pedidos de pudim num único dia!

O Vicente Carvalho, fundador do Razões, pediu o pudim do Jonas pra ver se o sabor era tão bom quanto a cara, e, meninas e meninos também, não é que é mesmo?

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) em

Muita gente enalteceu o Jonas no post que fizemos no Insta – tem uns comentários bem engraçados rs – e as encomendas vão muito bem, obrigado!

“O negócio viralizou, cresceu, graças a Deus, tá dando certo!”

A média era de 12 encomendas por dia, só ontem, ele recebeu 400 encomendas! 😱

Jonas contou pra gente que vai precisar reestruturar o negócio inteiro se quiser atender todo mundo. 😁 Recebeu até ligação de emissora de TV para dar entrevista!

Ele também ganhou milhares de seguidores novos no @jonreceitas e muitas, mas muitas mensagens de incentivo!

Bora enaltecer o Jonas e, se você mora na região do Santa Cecília, qualquer dia é Dia de Pudim, a dieta que lute!

 

selo conteúdo original

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,444,158SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Em campeonato de futebol para homens gays, equipe afeminada ganha primeira edição

Oito times de diferentes estados participaram da primeira edição do torneio.

Os cafés onde voluntários consertam coisas de graça contra a obsolescência programada

Quem é que nunca ouviu ou nunca falou de como os produtos de hoje são descartáveis, não duram nada? Que os de antigamente eram...

Como fazer o aniversário de 70 anos de sua mãe ser inesquecível

O que fazer de diferente para sua mãe, que completa 70 anos de pura vitalidade? O gerente de marketing Leandro Bravo (mais conhecido como...

Quem disse que eles não tem sentimento?

Chequita, um macaco capuchino bebê, abraça sua mamãe Cassia, enquanto ela passa por uma cirurgia em sua mão, na Austrália.

Vídeo mostra Pit Bull sendo beijado no focinho por um bebê

A pureza do amor entre animais e crianças é encantador. Nesse vídeo abaixo, um Pitbull está deitado tranquilamente no sofá de sua casa, e um bebê...

Instagram