Conheça Silvie, a vendedora de pano de chão que adora Clarice Lispector e sonha fazer Letras

warrenO nome dela é Silvinha, mas prefere ser chamada de “Silvie”, porque um dia quer falar francês. A Silvie ama livros e sonha fazer faculdade de Letras. Mas, a vida tomou caminhos diferentes e Silvie precisou adiar, não desistir, desse sonho. Hoje, ela vende pano de chão num sinal em Salvador, com um sorriso de orelha a orelha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Conheça essa emocionante história! Clique no play acima!

A Marressa Freitas Machado conheceu Silvie no caminho para o trabalho. “Conheci essa moça agora a pouco. Ela vende pano de chão no sinal de trânsito da Perini da Pituba. Esse sinal é demorado… e hoje eu adorei a demora dele”, escreveu Maressa no Facebook.

Ao parar no sinal, Maressa foi abordada por Silvie, que gentilmente lhe ofereceu “ótimos panos de chão”. Não tem tempo ruim para a vendedora, de baixo de chuva ou sol, ela não perde o sorriso no rosto. Uma pessoa de luz, que cativa qualquer um com sua energia positiva. “Ela ama ler, ama qualquer tipo de livro. Disse que adoraria ganhar muitos livros de aniversário, e tem paixão pelos livros da Clarice Lispector.”

A vendedora também disse que o sonho de vida dela é fazer faculdade de Letras. Enquanto esse dia não chega, ela trabalha duro vendendo pano de chão e devorando seus livros. Quando o sinal abriu, Maressa estava com os olhos marejados e comprou mais 1 kit de pano de chão.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Um tempo depois, Maressa voltou ao sinal para conhecer melhor Silvie. “Fui com meu celular para fazermos um vídeo para divulgar os ótimos pano de chão que ela vende… mas ela ficou envergonhada e me pediu para treinar em casa antes de fazermos o vídeo… trocamos telefone e já estamos nos falando pelo whatsapp pra combinar como será esse vídeo…”, escreveu Maressa.

Ela ainda pediu para duas colegas que trabalham com ela irem ao sinal comprar mais dois kits dos panos de chão que Silvie vende. Maressa também prometeu dar a Silvie um livro de presente com uma “bela dedicatória”. Ela disse que aprendeu muito com a vendedora e que adorou conhecê-la naquela tarde.

Maressa finalizou o relato com um pedido: “Faço aqui um pedido, quem tiver um livro em casa e estiver precisando de pano de chão, passa lá no sinal da Perini…”. Partiu dar uma força para a Silvie? Ela merece!

Leia o relato na íntegra:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Facebook/Reprodução

[Nota da Redação]

“Acreditamos que, para um futuro melhor, precisamos de uma relação melhor com o nosso dinheiro. Por isso, criamos em parceria com o Warren essa carteira DOBRA linda, para você se motivar a cuidar ainda melhor da sua grana. Os 100 primeiros a se cadastrarem no site do Warren (clique aqui) com o cupom “razões para acreditar” e investirem a partir de R$ 100 até 30/09, vão levar para casa essa belezura de carteiraPartiu ir atrás dos nossos sonhos?”Conheça Silvie, a vendedora de pano de chão que adora Clarice Lispector e sonha fazer Letras 1

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Conheça Silvie, a vendedora de pano de chão que adora Clarice Lispector e sonha fazer Letras 2

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,971,659SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Como apoiar uma mulher que luta contra o câncer de mama

O que fazer caso o diagnóstico dê positivo? A agência de publicidade F/Nazca Saatchi & Saatchi se uniu à Fundação Laço Rosa para ajudar a responder essa pergunta.

Alunos fazem homenagem a professora que sofreu transfobia em loja no Ceará [VIDEO]

Mais amor, menos ódio! ❤️ Na última sexta-feira (10), a professora Jhosy Gadelha, de Pacajus (CE), recebeu uma linda homenagem dos alunos da escola onde...

Após ataques transfóbicos, garoto trans recebe apoio dos amigos e professores

"Me senti rodeado de amor. Fizeram eu perceber o mais importante: eu não estou sozinho!"

Mãe cadeirante com doença rara que vende pudim para custear seu tratamento ganha vaquinha

Irenice mora em Imperatriz (MA), e com 42 anos (desde 2009) sofre com os sintomas de uma doença neurodegenerativa rara, chamada ELP (Esclerose Lateral...

Publicitário reage com preconceito a nordestinos nas redes sociais e é afastado de empresa

Quem imaginaria que um comentário qualquer postado nas redes sociais daria certa comoção? Quando falamos do preconceito, seja a quem for, nesse caso aos...

Instagram

Conheça Silvie, a vendedora de pano de chão que adora Clarice Lispector e sonha fazer Letras 3