Em vídeo emocionante, família conhece bebê prematura após 322 dias internada na UTI

Os avós e tios da pequena Malu precisaram esperar quase 11 meses – ou 322 dias, – para enfim poderem conhecer a bebê, que é a mais nova integrante da família Darzi.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em um vídeo emocionante divulgado no Instagram, os familiares da menina são vistos emocionados ao se aproximarem dela pela primeira vez. Malu passou todo esse tempo (após o parto) internada em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Em vídeo emocionante família conhece bebê prematura após 322 dias internada na UTI

Renata Darzi, mãe da pequena, contraiu o novo coronavírus em dezembro de 2020, sem sintomas graves. No entanto, duas semanas depois do diagnóstico, ela conta que estava na piscina quando sentiu que a criança não estava se mexendo em sua barriga.

“Eu não sei explicar o que aconteceu, mas eu sei que eu tive um sentimento muito forte, que, sinceramente, eu atribuo a um sexto sentido maternal, porque nada explica”, disse Renata ao portal Metrópoles.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em vídeo emocionante, família conhece bebê prematura após 322 dias internada na UTI

Sua médica chegou a acalmá-la momentaneamente, mas o sentimento de que algo não estava certo só aumentou. Foi aí que Renata e o esposo foram juntos até um hospital.

Lá, na triagem, a enfermeira demorou a encontrar um batimento cardíaco em sua barriga, mas que “havia um som”, o que a deixou mais calma. O receio voltou com tudo dias depois, durante uma consulta com o pediatra.

O profissional percebeu que o caso poderia ser grave ao manusear o ultrassom na barriga de Renata.

“Vou ligar para a sua médica e a gente tem que tentar salvar a vida desse bebê, porque ele não está bem dentro da sua barriga. E a única chance que a gente tem de salvar a vida dela é interrompendo a gestação agora”, disse o pediatra.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Malu estava apenas na 27ª semana de gestação (de um total esperado de 38). Depois do parto, a criança foi imediatamente internada.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Renata Darzi (@redarzi)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Era muito pequenininha, nasceu roxinha, foi intubada, reanimada, foi direto para a UTI”, contou a mãe. “Desse dia em diante, nossa vida virou de cabeça para baixo. Ela começou a ter muitas intercorrências. Tudo para o lado ruim ia acontecendo com ela. Ela teve uma hemorragia cerebral que evoluiu para o pior nível, teve hidrocefalia, teve que fazer uma cirurgia no coração para fechar um canal arterial, quatro infecções, 12 transfusões de sangue, infecção na cabeça”, completou.

Certo dia, os médicos de Renata chegaram a convidá-la a chamar sua família para se despedir de Malu, que já havia passado por 10 cirurgias e tinha 90% do pulmão comprometido.

“O batimento cardíaco dela estava abaixando, eles estavam dando adrenalina e ela não estava respondendo. Eles achavam que ela já tinha passado por tanta coisa que ela não iria aguentar mais. Eu dormi no hospital achando que iria ser a última vez que eu iria vê-la, mas, no dia seguinte, ela começou a responder. E, a partir dai, começou a melhorar”, disse Renata.

Ainda assim, a alta hospitalar demorou para acontecer… A pequena Malu passou um bom período na UTI e sua equipe médica costumava adiar os planos de liberação da criança. “A gente já tinha recebido várias ‘supostas altas’. A gente falava e não tinha. Então, desta vez, eu decidi não falar para ninguém e, quando ela saísse, faria uma surpresa”, finalizou.

Assista como foi, na íntegra, o I Prêmio Razões Para Acreditar!

Fonte: Metrópoles
Fotos: Reprodução / Instagram: @redarzi

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,253,471SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Dinamarca é o primeiro país a não classificar mais transexualidade como doença mental

A decisão vai dissociar as pessoas transexuais de palavras como distúrbio e transtorno.

Casal de cães vai diariamente ao mercado esperar pelo dono falecido há dois anos em SP

Se você ama cachorríneos assim como a gente, deve conhecer o filme "Sempre ao seu lado", estrelado por Richard Gere. Pois a história contada no...

Jovem de SP que sonhava trabalhar na indústria se torna 1ª soldadora da maior obra do Brasil

Desde a adolescência, Karen Affonso Arruda, de Lençóis Paulista (SP), sonhava trabalhar no ramo da indústria e da soldagem, nichos historicamente dominados por homens. Com...

Fotógrafo transforma filha de 3 anos em Mulher-Maravilha em ensaio cheio de ação

Preparem-se para conhecer a Mulher-Maravilha mais linda e fofa de todos os tempos. Seu nome é Nellee, uma garotinha de apenas 3 anos de...

Animação muito fofa conta a história de dois garotos que descobrem o amor

Finalmente, aquele curta – poderia ser um filme! – que a gente tanto aguardava.

Instagram