[VÍDEO] Motociclistas viajam 312 km pelo MS para animar veterano da 2ª Guerra Mundial

O grupo Germanus MCLE (Moto Clube Law Enforcement) foi criado para homenagear os veteranos da FEB (Força Expedicionária Brasileira) e neste final de semana, os motociclistas viajaram por 312 km, no Mato Grosso do Sul, somente para animar um veterano da 2ª Guerra Mundial, que estava cabisbaixo por conta do isolamento social.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

grupo germanus
O grupo viajou por 312 km só para fazer a homenagem ao ex-combatente | Reprodução: Campo Grande News

Justino Pires de Arruda tem 100 anos, mora em Ponta Porã com a família e estava se sentindo muito ocioso desde o início do isolamento.

Conversando com os familiares, disseram que ficaria feliz. Devido à pandemia, ele não está recebendo visitas, por isso, estava bem pra baixo. Então, nos deslocamos até lá”, disse Ivan Souza de Andrade, presidente do grupo e Policial Militar.

ex-combatente de guerra posando para foto
Justino tem muito orgulho das suas medalhas. | Reprodução: Campo Grande News

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ivan diz que lamenta o fato de os brasileiros não cultuarem seus feitos históricos. “Muitos já ouviram falar dos [soldados] boinas azuis, pracinhas, mas não sabem da história, nem como aconteceu. Se não tivermos quem, alguém ou um grupo para falar, esse histórico poderá cair no esquecimento, pelo fato dos veteranos vivos terem em média de 90 a 105 anos”, completa o policial.

Reprodução: Campo Grande News

O grupo Germanus MCLE é todo formado por profissionais das forças de segurança, como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Exército Brasileiro, Guarda Municipal e até Ministério Público do Estado.

Justino ficou muito feliz com a homenagem e se preparou todo para receber o grupo de motociclistas. Ele estava usando um termo com as suas medalhas no peito.

Reprodução: Campo Grande News

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O ex-combatente afirma que é lúcido e sente muito orgulho de ter lutado na segunda guerra. “Tinha 21 anos quando fui convocado, em 1942. Lembro que muitos colegas fugiram para o Paraguai porque ficaram com medo de ir”.

Ele conta com muito orgulho como foi a sua chegada na Itália. “Saí daqui e fomos para São Paulo. De lá, pegamos um navio até o Rio de Janeiro. Quando chegamos na Itália, fomos substituir os americanos na linha de frente da defesa dos italianos, onde ficamos por três meses”, recorda.

Entre as histórias, estão as vezes que ele escapou da morte após ser atingido por uma granada na cabeça. “Furou o capacete. A sorte que só me causou arranhões, mas vi muitos companheiros morrerem por lá”.

Reprodução: Campo Grande News

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sobre as suas medalhas, ele fala que guarda com carinho todas que recebeu.“Tenho umas dez, tem medalha de campanha, outra de guerra, medalha da vitória e até de bravura”.

Como Justino faz parte do grupo de risco para o Coronavírus, todos os motociclistas usaram máscaras e mantiveram a distância do veterano. Estavam presentes 28 integrantes do Germanus que cantaram a Canção do Expedicionário para Justino.

motos grupo germanus
As motos de todos os integrantes que visitaram Justino | Reprodução: Campo Grande News

Gostei muito, foi um prazer vê-los aqui, me dando valor. Me agradeceram e bateram continência, dando-me parabéns por tudo”, diz Justino.

Gilberto Lopez, genro de Justino, o acompanhou durante toda a homenagem. Ele conta que está na família do combatente há 40 anos e mora com ele há 20. “É um orgulho tê-lo na família”, diz Gilberto.

Olha como foi a homenagem para Justino!

Veja também:

 

FONTE: Campo Grande News

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,444,158SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Projeto carioca incentiva a população a ‘esquecer’ os livros em algum lugar da cidade

Com o intuito de promover a coletividade urbana e a disseminação da leitura, o projeto propõe um desapego literário, no qual você deixa um...

Crianças de escola pública criam nome de nova espécie catalogada

Muita gente ainda insiste em dizer que os jovens e adolescentes não possuem tanto interesse em estudar e aprender, mas esta notícia vai te...

Após publicar vídeo racista, estudante de Direito é demitido e proibido de ver aulas

Durante a manhã desta terça-feira, 30 de outubro, centenas de estudantes da UPM, Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, se manifestaram repudiando veementemente às...

Chris Pratt usa língua de sinais para pedir desculpas por gafe com pessoas surdas

“Por que o Instagram não tem algum tipo de tecnologia para adicionar legendas automaticamente aos seus vídeos?”, ele perguntou.

Instagram