É oficial: Assistir animais fofos faz bem para a saúde, diz estudo

Gente, quem aí passa hoooras no YouTube, morrendo de amores com vídeos bichinhos fofos? 🙋🏽‍♀️🙋🏽‍♀️

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pois agora você tem um bom pretexto para assistir ainda mais! É que pesquisadores da Universidade de Leeds, na Inglaterra, que comprovaram que ver vídeos de animais fofos, realmente faz bem para a nossa saúde!

animais fofos

A pesquisa conta que não precisamos ter contato direto com as espécies, para que haja um impacto positivo na vida real e em nosso bem-estar.

Em parceria com a Tourism Western Australia, a Universidade de Leeds investigou qual o impacto na fisiologia e psicologia humanas de animais fofos, usando alunos e colaboradores da instituição como voluntários.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foram colocados 19 participantes, assistindo uma apresentação de slides de 30 minutos. Vídeos curtos e fotos de animais variados eram vistos. O Quokka foi o que fez mais sucesso.  Mas a gente entende né? Quem resiste essa carinha?

Quokka

O resultado foi que a frequência cardíaca de cada voluntário reduziu depois de ver imagens e vídeos de animais fofos por apenas 30 minutos. Por exemplo, a pressão arterial média (PA) de todos os voluntários caiu de 136/88 para 115/71.

Todos os participantes ainda tiveram que responder a 20 questões, para que os pesquisadores pudessem avaliar os níveis de estresse. Do total, 4 já tinham declarado um quadro de estresse devido o excesso de trabalho.

E o resultado foi que os níveis de ansiedade e estresse caíram quase 50%. Isso pode significar que ver animais fofos pode ser um poderoso tranquilizante de estresse, que melhora muito o humor.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Dra. Andrea Utley, uma das responsáveis pela pesquisa, disse que “parece que as imagens atraem, mas os vídeos são mais significativos e, portanto, eu esperaria que a proximidade física [com os animais] fosse ainda melhor”.

Deveria haver oito sessões no total, mas por causa da pandemia, o restante foi adiado. Andrea comentou que a universidade está procurando opções online para que o estudo possa continuar.

Quem aí topa participar desse estudo tão difícil? 😂

VEJA TAMBÉM:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como descartar vidro? Quem é o maior inimigo de um gari? E os desafios do dia a dia? Reunimos os incríveis GARIS que passaram em nossa vaquinha para contar isso e muito mais para vocês! ✌

FONTE: Hypescience

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,822,141SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pink conta porque escolheu criar sua filha sem padrões de gênero

Por uma educação livre de rótulos.

Ryan Reynolds realiza sonho de menino com câncer terminal que queria conhecer Deadpool

Daniel Downing, de 5 anos, foi diagnosticado com um câncer agressivo e tem apenas alguns meses de vida.

Crianças constroem casinhas para cães de rua feitas com caixas de leite recicladas em SP

Sustentabilidade e solidariedade aliadas em prol dos animais: alunos da escola municipal Therezinha de Jesus Siqueira Pimentel, em Santos (SP), estão construindo casinhas para...

Neto tatua o último bilhete deixado pela avó antes de morrer

Histórias de amor sempre nos emocionam, e tudo relacionado à família (e aqui me refiro a toda e qualquer formação de dela - já...

Artista “bicha, trans e preta” luta contra um câncer e combate o machismo nas periferias de SP

Diretora da peça “É pra copiar ou reescrever”, apresentada em escolas da periferia de São Paulo, Linn Santos, 25 anos, declara-se como “uma bicha,...

Instagram