Há 6 meses, vigilantes cuidam de idoso esquizofrênico e com hábito de acumular lixo

0
2524

Três vigilantes do INSS de Loanda, no Paraná, têm usado seu tempo livre para cuidar de um idoso esquizofrênico e que tem o hábito de acumular lixo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em dezembro do ano passado, o Seu Antonio, de aproximadamente 60 anos, foi fazer perícia médica para seu auxílio doença, porém, devido ao mal cheiro, ninguém conseguia chegar perto dele.

“Ele estava há 7 meses sem tomar banho… muito sujo, com odor muito forte e carregava em baixo da camiseta uma sacola com restos de comida estragada”, disse o vigilante Ricardo Souza ao SóNotíciaBoa.

Há 6 meses, vigilantes cuidam de idoso esquizofrênico e com hábito de acumular lixo 2

Ricardo e mais dois colegas convenceram o idoso a recebê-los em sua casa. Mas tudo com muito carinho e usando as palavras certas, já que Antonio é um pouco agressivo por causa da esquizofrenia.  A casa dele fica a 60 km do posto do INSS, em Querência do Norte.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Seu Antonio é agressivo mesmo. Não deixa as pessoas se aproximarem dele. A irmã dele nos contou que pessoas com farda, policial, vigilantes como nós, ele respeita”, contou Ricardo.

Há 6 meses, vigilantes cuidam de idoso esquizofrênico e com hábito de acumular lixo 3

Há 6 meses, vigilantes cuidam de idoso esquizofrênico e com hábito de acumular lixo 4

Os vigilantes levaram roupas limpas, produtos de higiene, tesoura e máquina de cortar cabelo. Chegando lá, mais do que dar banho no Seu Antonio, cortar suas unhas, cabelo e fazer sua barba, lavaram toda a casa do idoso, que estava abarrotada de lixo e entulho, atraindo ratos e baratas.

Há 6 meses, vigilantes cuidam de idoso esquizofrênico e com hábito de acumular lixo 5

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Seu Antonio parecia outra pessoa, “limpo e cheiroso, com cabelo cortado, barba feita, banho tomado…. Adotamos um senhor “filho””, contou Ricardo em sua página no Facebook.

Há 6 meses, vigilantes cuidam de idoso esquizofrênico e com hábito de acumular lixo 6

Alguns dias depois, ele voltou ao INSS e foi atendido. Agora, vestindo calça jeans, sapato, camiseta por dentro da calça e cinto.

Desde então, a cada 30 ou 40 dias, Ricardo e os outros dois vigilantes, Fábio Henrique e Ricardo Luiz de Castro, viaja até a casa de Seu Antonio para cuidar dele. Ricardo mantém contato com uma sobrinha do idoso para saber quando é hora de voltar para dar novo banho, cortar os cabelos, as unhas e fazer a barba de Seu Antonio.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: Reprodução/Facebook

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.