Vítima de exploração sexual volta ao Maranhão graças à corrente de solidariedade nas redes sociais

O relato que a jovem Juliana Leandro postou no Facebook sobre a transexual maranhense Amanda, também conhecida como Suzy, que foi vítima de aliciamento sexual em São Paulo, chegou até à Secretaria de Direitos Humanos do Maranhão, que agora cuida do retorno da artista à sua terra natal.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Segundo a publicação, Amanda, cujo nome civil é Wellington Félix da Silva, foi levada para São Paulo por uma mulher que prometeu para ela um lugar onde pudesse morar e vender os seus desenhos, inspirados em super-heróis. Mas, a mulher era, na verdade, uma cafetina que a exploraria como prostituta.

Quando descobriu que estava sendo enganada, Amanda fugiu da aliciadora e foi morar na rua, onde sofreu abusos e lutou por sua sobrevivência até encontrar Juliana no metrô do Brás. A maranhense pediu para a jovem ajudá-la a passar a catraca da estação.

Perdida e chorando, Juliana perguntou à Amanda o que tinha acontecido. Amanda contou sua história, disse o seu nome de batismo e o nome da mãe. Juliana reuniu essas informações e começou uma corrente de solidariedade na rede social para ajudar a maranhense a voltar para casa.

O post de Juliana foi compartilhado mais de 72 mil vezes e, graças a ele, o sofrimento de Amanda terminou. “Que bom que [a história] teve um final feliz”, comentou a jovem.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sedihpop localiza maranhense vítima de aliciamentoCompartilhado mais de 71 mil vezes no facebook, o drama da…

Publicado por Direitos Humanos Maranhão em Segunda, 11 de janeiro de 2016

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,769,066SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Estudantes da Etec Heliópolis criam telha ecológica a partir de fibra de coco e embalagens Tetra Pak

Nosso planeta está cheio de recursos naturais, mas que infelizmente, ainda não são muito bem aproveitados. Mas esta realidade está prestes a mudar se...

Índia se torna a primeira médica de aldeia no MS. Conheça a Dra. Dara!

Nascida e criada na aldeia indígena Te'yikue, na cidade de Caarapó (MS), a jovem índia Dara Ramires Lemes, 25 anos, alcançou seu grande sonho...

Explosão de fofura com esses animais viajando de avião!

Viajar de avião com animais costuma ser trabalhoso, pelo menos é o que os donos de pets contam. A maioria das empresas aéreas só...

Samsung cria app para ensinar violão a deficientes visuais

O Brasil mais de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual, sendo 582 mil com cegueira e seis milhões com baixa visão, segundo o...

Como a meditação reabilitou presidiários na maior prisão da Índia

A maior parte dos presos, submetem-se a uma profunda mudança, vendo o fato de estarem encarcerados como o recomeço de uma nova vida.

Instagram