Como uma ação entre vizinhas virou uma rede de apoio mútuo entre mulheres

Sabe aquela amiga que não te deixa passar perrengue, não importa o perrengue nem o tamanho dele? É esse o compromisso de um grupo de vizinhas de Belo Horizonte (MG), chamado Marias Bonitas de Lourdes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A ideia nasceu hás uns 4 anos, quando a Polícia Militar criou um grupo de WhatsApp de vizinhos do bairro de Lourdes para que os moradores pudessem compartilhar informações sobre segurança no bairro.

As mulheres eram as que mais interagiam e foi então que resolveram criar um grupo à parte, não só para conversar sobre os problemas do bairro, mas também sobre problemas de cada uma delas e como solucioná-los.

“Quando alguém falava sobre algum problema de segurança, a gente sempre conversava, perguntava, queria saber detalhe, dava palpite, e então decidimos criar o grupo Marias Bonitas”, disse Clarissa Vaz, integrante do grupo.

Grupo começou com 20 mulheres e hoje são mais de 1.200. Foto: Marias Bonitas de Lourdes

O grupo começou com 20 mulheres que moravam ou que trabalhavam no bairro. Elas começaram dando dicas de serviços e coisas do tipo. Até o dia em que uma delas decidiu enfeitar a placa de um buraco numa rua com luzes de Natal.

As Marias Bonitas chamaram a atenção para um buraco na rua e foi aí que elas descobriram a força do grupo. Foto: Marias Bonitas de Lourdes

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Tinha um buraco na rua e nada da Prefeitura resolver. Isso foi bem no Natal. Então, uma das nossas Marias Bonitas foi lá e enfeitou o buraco com guirlanda, luzinha. E eis que no outro dia o buraco foi consertado, aí percebemos o nosso potencial juntas para as ações de cidadania, que se a gente participasse iria resolver”, disse Clarissa.

Relacionado: A amizade dela salvou a amiga de uma depressão profunda

Mulheres realizam centenas de ações voluntárias

As Marias Bonitas de Lourdes começaram a fazer encontros e nas conversas foram surgindo nomes de instituições, projetos sociais e ideias de novas ações, que elas começaram a desenvolver.

Já fizeram ações no Dia das Mães, Dia das Crianças, Dia da Mulher, abriram biblioteca colaborativa, recolheram lixo das ruas, conseguiram verbas para melhorias no bairro, campanhas de doações, monitoramento do desmatamento no bairro… A lista é longa, essas são só algumas das ações que elas já realizaram.

Doações das Marias Bonitas para a caridade. Foto: Marias Bonitas de Lourdes

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Marias Bonitas de Lourdes

Uma ação super legal é de quando elas adquiriram uma maca hospitalar, cadeira de rodas, bota ortopédica, muleta e andador para emprestar a alguém que esteja precisando. “Atualmente tem uma mulher que foi atropelada que está usando a maca em casa e uma membro do grupo que é advogada está dando assistência jurídica a ela”, conta Clarissa.

Relacionado: Confeiteira cria curso gratuito para profissionalizar mães desempregadas em comunidade carente

Marias Bonitas ajudam especialmente outras mulheres

E assim, as Marias Bonitas de Lourdes vão realizando várias ações pra toda a comunidade, mas principalmente para outras mulheres.

Ajudam mulheres a se reinserir no mercado de trabalho, fazem doações, atuam em um asilo para senhoras idosas, dão apoio a mães de crianças com deficiência, transformam uniforme escolar em pijaminhas para instituições que cuidam de crianças carentes…

Marias Bonitas ajudam filhos de outras mulheres. Foto: Marias Bonitas de Lourdes

“A gente quer o sucesso da outra, quer o bem de todo mundo que tá a nossa volta”

Durante as fortes chuvas em BH no início do ano, as Marias Bonitas de Lourdes ajudaram as vítimas da tragédia com doações. Depois que uma padaria de uma das integrantes do grupo pegou fogo no Centro de BH, outra integrante, que tem um restaurante, emprestou quase uma cozinha inteira para a padaria recomeçar.

Relacionado: Noiva visita amiga internada em hospital 1 hora antes do seu casamento

Marias Bonitas se espalham pelo Brasil

Hoje, o grupo está presente em 13 bairros de BH e em mais quatro cidades de Minas: Nova Lima, Pará de Minas, Pedra Azul e Visconde do Rio Branco. Já são quase 1.200 mulheres envolvidas e o sonho das Marias Bonitas é que em cada cidade do Brasil mais mulheres se reúnam dessa maneira.

Não importa onde a mulher mora, importa a forma de pensar e de agir”, finalizou Clarissa.

[A história das Marias Bonitas de Lourdes e tantas outras de mulheres que ajudam mulheres fazem parte de um canal especial do Razões para Acreditar e O Boticário, para mostrar que #SomosFeitasDeTodas. Acesse mais histórias como essa aqui.]

 

Relacionados

Coronavírus: mulheres criam grupo de apoio para pagar boletos de trabalhadoras informais

Eventos cancelados, serviços adiados e cortes de dias de trabalho. Com a pandemia do coronavírus, as trabalhadoras informais e autônomas formam um dos grupos...

Noiva visita amiga internada em hospital 1 hora antes do seu casamento

“A melhor parte da vida de uma pessoa está nas suas amizades”, disse uma vez Abraham Lincoln. As amigas Reginalda e Luiza de Fátima...

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,922FãsCurtir
1,931,689SeguidoresSeguir
9,438SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ DO CANAL

Para ajudar mulheres a saírem do perrengue, elas criaram um grupo de educação financeira

Você é mulher e tem dificuldades para administrar o seu dinheiro? Então, você precisa conhecer a Invista como uma Garota. Além de ensinar educação financeira...

Cliente antecipa pagamentos para salão de sobrancelha passar por crise do coronavírus

A servidora pública Débora Benon, de Brasília (DF), tinha uma viagem planejada com o marido e os três filhos no início de abril. Mas veio...

Canal no WhatsApp oferece apoio a mulheres vítimas de violência doméstica durante quarentena

É espantoso pensar nisso, mas as mulheres podem estar mais vulneráveis em casa durante a quarentena causada pela Covid-19. Dados apontam que a violência...

Iniciativa oferece apoio emocional e busca recolocação para mulheres no mercado de trabalho

Perder o emprego é sempre muito ruim, ainda mais agora, com a crise do coronavírus, que tem deixado muitas pessoas sem trabalho. Se você já...

Coronavírus: mulheres criam grupo de apoio para pagar boletos de trabalhadoras informais

Eventos cancelados, serviços adiados e cortes de dias de trabalho. Com a pandemia do coronavírus, as trabalhadoras informais e autônomas formam um dos grupos...

Instagram