Vizinho mobiliza rede do bem para construir casa de idosos que vivem em pobreza extrema

A casa de “casa” tem absolutamente nada! Seu Tenêncio, 61 anos, e dona Sônia, 60, de Mauá (SP), sustentam a casa deles com pedaços de madeira.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A situação do casal, de pobreza extrema, comoveu o morador Weslei Duarte. Ele confirma que a casa, metade de alvenaria, metade de madeira, tem nada de “casa”.

Junto com Weslei, criamos uma vaquinha na VOAA para construir uma casa digna pro casal de idosos. Clique aqui e doe.

O teto é “coberto” por telhas quebradas e cheias de buracos – quando chove, molha a casa toda, inclusive a única cama que eles têm. Aliás, a cama é um colchão que fica sobre duas portas de madeira.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Não tem guarda roupas, o pouco de roupas que tem é guardado em sacos e sacolas. Fora conviver com ninho de ratazanas embaixo do cômodo que já cedeu o piso (de barro batido) por conta das escavações dos bichos”, explica Weslei.

cama casal idosos barraco favela
Foto: Reprodução

Vaquinha para construir uma casa digna para seu Tenêncio e dona Sônia. Clique aqui e doe.

Vaso sanitário não tem descarga

O que dizer desse “banheiro”, gente? Meu Deus.

Não tem banheiro, muito menos um chuveiro quentinho. Eles tomam banho de balde e água fria. Como dá pra ver, o vaso sanitário nem descarga tem.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

vaso sanitário cercado entulhos casa idosos
Foto: Reprodução

E a cozinha? Ela cedeu no barranco, no lugar ficou um buraco, que leva uma corrente de ar fria direto para o quarto de Tenêncio e Sônia.

Não tem fogão, armário, nada, nada! Não é uma casa.

Vaquinha para construir uma casa digna para seu Tenêncio e dona Sônia. Clique aqui e doe.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

entulhos quintal casa periferia são paulo
Foto: Reprodução

Panfletagem

Nenhum dos dois têm trabalho fixo, e não é tão cedo que vão conseguir um nessa crise do coronavírus sem hora para acabar. Eles distribuem panfletos e com dinheiro que ganham, compram balas para vender no farol.

“Apesar das dificuldades, a dona Sônia está sempre com um sorriso no rosto e agradecida por tudo junto do seu marido. Queremos só trazer um pouco de dignidade a esta família”, disse Weslei.

casal sorrindo
Seu Tenêncio e dona Ana fazem panfletagem e vendem balas no farol. Foto: Reprodução

Weslei tá disponível para quem quiser conhecer de perto a situação terrível de seu Tenêncio e dona Sônia, mas que você pode ajudar a mudar!

A boa notícia é que falta pouco para batermos a meta da vaquinha. Pouco mesmo!

Vamos construir uma casa digna para seu Tenêncio e dona Sônia? Clique aqui e faça sua doação.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,765,320SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem com Síndrome de Down que mora na rua com a mãe emociona a todos em vídeo e ganha ajuda com vaquinha

O vídeo do jovem Moisés Gomes Barbosa, 27, repercutiu por todo o país. Nele, o menino, que tem síndrome de down, aparece aos prantos...

Pesquisadores da Bahia criam embalagem de mandioca e coco que se degrada em menos de 6 meses

Ó pai ó o que os baianos desenvolveram! Uma embalagem biodegradável para armazenar a manga de exportação produzida na Bahia. O projeto foi desenvolvido por...

Ele cuidou do amigo cadeirante e agora celebram a amizade no Warung Day Festival

São 25 anos de amizade, comemorada no Warung Day Festival ao som de Gabe e Gui Boratto, seus DJs favoritos do Festival.

Pai realiza último desejo de filho ao reunir mais de 1.000 carros em encontro

Em um sábado do fim do ano passado, mais de 1.000 automóveis se reuniram na Inglaterra para atender o desejo de Connor, um garoto...

Cliente deixa gorjeta de US $ 3.000 para ajudar funcionários de bar a se manterem durante a Covid

Uma cerveja no clube de jazz Nighttown, em Cleveland (EUA), custa US $ 7, normalmente. Só que dessa vez, um cliente pra lá de...

Instagram