Dia Mundial de Combate ao Câncer: Mãe transforma dor em amor após perder a filha para a doença

Hoje, 4 de fevereiro, comemoramos o Dia Mundial de Combate ao Câncer.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa data foi criada para trazer conscientização contra a doença, que alcança 18 milhões de pessoas por ano.

Com mais informações sobre os 200 tipos de cânceres existentes, nós podemos trabalhar juntos para a preservação, descoberta antecipada e tratamento precoce dos pacientes.

Dia Mundial de Combate ao Câncer
Foto: Wikimedia Commons

O Dia Mundial de Combate ao Câncer foi criado pela União Internacional Contra o Câncer (UICC), para apoiar os objetivos da Declaração Mundial do Câncer, lançada em 2008.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A declaração tem como principal objetivo reduzir significativamente as mortes causadas pela doença mobilizando a comunidade internacional para acabar com as injustiças, o estigma e o sofrimento evitável de inúmeras pessoas.

Mãe perde filha para o câncer e cria Instituto que pode salvar vidas de quem luta contra a doença

Aproveitando a data, gostaríamos de lembrar a vocês da história de Luzia, que está com uma vaquinha na VOAA.

Dia Mundial de Combate ao Câncer: Mãe transforma dor em amor após perder a filha para a doença

Em parceria com o Instituto Fernanda Gaigher, criado por Luzia e Bruno, e com o Dr. Vanderson Rocha, professor da USP, iremos trazer ao Brasil, com a ajuda de todos vocês, a implementação de um laboratório que irá atuar na pesquisa e na nova técnica para a cura do câncer! 🙏

Clique aqui para acessar o site da vaquinha e saber mais sobre a campanha.

Não existe dor maior que a perda de um filho. E se você pudesse transformar essa dor em amor, ajudando outras pessoas?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dia Mundial de Combate ao Câncer: Mãe transforma dor em amor após perder a filha para a doença

Foi isso que Luzia, mãe de Fernanda (daí o nome do instituto), e Bruno, seu genro, fizeram após a morte da Fernanda em 2019, vítima de um câncer do tipo linfoma, bem agressivo. Fernanda morreu apenas 1 dia antes do tratamento (CART-CELL) que poderia salvar sua vida.

“A dor da separação nunca será maior do que o amor que nos uniu… ele reinventa formas de conexão e pulsa no coração. Eu e minha família temos a missão de levar esse amor adiante e é isso que nos motiva”, disse Luzia, mãe de Fernanda.

“Se o CAR-T Cell existisse no Brasil, imagina quantas vidas poderiam já ter sido salvas!”.

As CAR-T Cells são células de defesa do organismo, que são retiradas do paciente e moldadas em laboratório para combater o tumor. Depois, são colocadas de volta, e agem reprogramando as próprias células do paciente contra a doença.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dia Mundial de Combate ao Câncer: Mãe transforma dor em amor após perder a filha para a doença

O uso das células CAR-T podem trazer a CURA do câncer. Essa terapia já é realizada em outros países (Estados Unidos, Israel, Reino Unido) e têm se mostrado altamente eficazes.

Hoje, o CAR-T Cell existe somente fora do país, e possui um valor muito alto, chegando a custar 8 milhões de reais, inviável para a maioria das pessoas.

A vaquinha é para trazermos ao Brasil o tratamento que pode salvar milhares de vidas. Vem com a gente, vamos levar esperança para quem enfrenta o câncer hoje! 🙏

Saiba mais sobre o Instituto Fernanda Gaigher clicando aqui.

Dia Mundial de Combate ao Câncer: Mãe transforma dor em amor após perder a filha para a doença 1

Fotos: VOAA

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,805,539SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pit bull fica todo feliz ao descobrir que foi adotado em abrigo: ‘Merece um lar amoroso’, diz tutora

Faz sete anos que o pit bull Meaty foi resgatado das ruas de Central Valley, na Califórnia (EUA), por voluntários de um abrigo. Antes...

Adolescente enfrenta preconceito e se torna manicure para sustentar irmã e sobrinhos

O adolescente Micael tem 17 anos e desde os 11 trabalha como manicure para ajudar a irmã no sustento de casa e na criação...

Cientistas desenvolveram técnica capaz de transformar qualquer sangue em universal

Pesquisadores da University of British Columbia estão desenvolvendo uma técnica que será capaz de converter o sangue tipo “A” e “B” em tipo “O”.

Após desapontar os pais, filho anuncia formatura com surpresa

“Por vocês comecei, por vocês terminei... Obrigado mãe e pai!”

Primeira transexual do mundo a assumir cargo em um mecanismo ligado à ONU é brasileira

A primeira transexual do mundo a assumir um cargo em um Mecanismo de Prevenção e Combate à Tortura, órgão que atua em parceria com...

Instagram

Dia Mundial de Combate ao Câncer: Mãe transforma dor em amor após perder a filha para a doença 3