Ele criou um projeto que prepara jovens da periferia para o mercado de trabalho

Num pequeno quarto de sua casa, com móveis e materiais encontrados no lixo, o jovem Miguel da Hora já impactou com o seu projeto autônomo mais de 7 mil pessoas, através de produções e desenvolvimento de tecnologias abertas com os jovens da periferia.


jovem periferia projeto prepara jovens mercado trabalho
PUBLICIDADE ANUNCIE

Através da eucação, um jovem da periferia teve a consciência da situação em que vivia e quis mudar isso lutando pelos seus ideais. Foi esse despertar que fez o jovem Miguel da Hora criar, dentro de sua casa, no seu antigo quarto e com móveis e materiais encontrados no lixo, o projeto Projetista Periféricos.

Há mais de três anos, ele tem levado aos jovens das comunidades periféricas da Zona Sul de Osasco (SP), no bairro Jardim Conceição, projetos e cursos inovadores que vêm despertando nesses jovens a vontade de construir seus futuros. E tudo isso acontece dentro do seu antigo quarto (hoje, o Miguel tem outro cômodo da casa)!

Contribua com a vaquinha dos Projetistas Periféricos

Agora, o projeto precisa expandir o seu trabalho no bairro com a criação de um polo inovador, a Associação Projetistas Periféricos que levará para os jovens cursos e conceitos de tecnologia e profissões do futuro, e para essa ação ser concretizada, criamos uma vaquinha na Voaa, clique aqui e contribua.

“Eu sou um jovem impactado por educação, por projetos sociais, por ações de impacto social e foi através dessas iniciativas que eu consegui me descobrir para o mundo.”

jovem periferia projeto prepara jovens mercado trabalho

O que é o Projetistas Periféricos?

Projetistas Periféricos é um projeto de educação autônoma para jovens de periferia! O mantra do projeto é “realizar sonhos coletivamente” e deste modo compartilhar recursos e esforços para gerar mais acesso e educação, acreditando que os jovens transformam sua realidade e comunidades!

“É um espaço aberto de aprendizagem, levamos um leque de experimentação novo, e que são moldados pelos interesses dos jovens.”

jovem periferia projeto prepara jovens mercado trabalho jovem periferia projeto prepara jovens mercado trabalho

O projeto conta com espaço que mescla MakerSpace, construído com descarte da comunidade, e ambiente de gravação, monitoramento e desenvolvimento de realidade virtual (VR).

“Unimos tecnologia, design, educação e inovação com práticas relacionadas a Teoria U, criatividade, complexidade, sociemocionais, entre outras, para garantir educação autônoma! Deste modo os alunos encontram seus reais interesses, seus métodos de aprendizagem e seu propósito social.”

jovem periferia projeto prepara jovens mercado trabalho jovem periferia projeto prepara jovens mercado trabalho

Potencializando a periferia com tecnologia e acesso

O projeto está localizado num dos bairros mais populosos de Osasco, o Jardim Conceição, são mais de 30 mil habitantes! Porém, ele atende outros bairros da região, que somando todos dá mais de 100 mil habitantes.

São muitas vidas, muitos jovens que precisam de assistência, que precisam ter acesso à educação e a informação para terem suas consciências expandidas!

Os Projetistas Periféricos precisam da sua contribuição

jovem periferia projeto prepara jovens mercado trabalho
Tudo acontece no pequeno quarto da casa do Miguel

“Então, a ideia do Projetistas é principalmente conseguir replicar esse acesso para outras pessoas também, talvez não nesse formato que eu experienciei as coisas, mas, principalmente, de um modo que possa fazer sentido para as pessoas que vivem no contexto periférico de hoje”, afirmou Miguel.

PUBLICIDADE ANUNCIE

jovem periferia projeto prepara jovens mercado trabalho

Transformando a vida de mais de 7 mil jovens!

Nesses dois anos os projetos executados com os jovens do bairro já trabalharam com foco em: Tecnologia para transformação social; Design enquanto projetar soluções e, atualmente, Educação libertadora e personalizada.

“Nesse percurso já impactamos mais de 7 mil pessoas, através de produções dos jovens, desenvolvimento de tecnologias abertas e ações diretas.”

jovem periferia projeto prepara jovens mercado trabalho

Conheça mais sobre o fundador do projeto

Fundador do Projetistas Periféricos, Miguel da Hora, 25 anos, cresceu e viveu na periferia de Osasco, e desde dos 14 anos, desenvolve projetos sociais na comunidade que mesclam tecnologia, design, educação e inovação.

Quando criança, viveu na pele a descriminação por ser da periferia numa escola particular em que estudou com bolsa integral por desempenho. Ali, ele já percebia os mundos diferentes entre a periferia e o centro da cidade.

“Vivi um mar de problemas pessoais e conheci o peso das diferenças. Eu era o único que não usava roupas de marca, o único que voltava pra casa de ônibus, o único que nunca podia ir nas festas e passeios, resumidamente o único pobre. E isso era horrível, por que me colocava a baixo de tudo. Não era “zuado” pelo que falava, como agia, por características físicas, mas sim por características sociais”, disse.

jovem periferia projeto prepara jovens mercado trabalho

No passado, Miguel e seus pais adotivos, o seu José e a dona Maria, começaram a plantar no quintal de suas casinhas diversos alimentos e foi aí que ele, sem se dar conta, realizou o seu primeiro projeto social.

“Poder compartilhar aquele limão rosa e aquela couve manteiga com inúmeras famílias me fazia muito feliz. Porque foi através desta lógica que sai do isolamento, aquela criança com medo de se aproximar das pessoas, sem amigos, desconfiada foi dando lugar pra um pré-adolescente que descobriu o dar para receber, e passou a trocar comida por amizade e confiança com as pessoas. Daí eu não quis mais parar.”

Com as oportunidades que teve na educação, ainda adolescente, aprendeu sobre Robótica com sucatas. Dentro de um pedacinho de sua casa, colocou uma mesa velha, chamou os jovens e começou a ensinar a robótica, aí, nascia o Projetistas Periféricos.

Contribua para transformar a vida dos jovens da periferia

“Eu queria aprender, replicar, ajudar, me conectar, cada vez mais. E foi nessa onda que descobri a robótica. O projeto que mudou completamente minha vida.”

Atualmente é especialista em educação na Microsoft. Bacharel em design digital e mestre em design, arte e tecnologia pela Universidade Anhembi Morumbi e pós-graduado em gestão de inovação social pelo Instituto Amani.

Também é membro em diferentes redes de jovens transformadores como CHOICE, Transformadores Colab, Amani Fellows e Global Shapers.

Criador do kit educacional de baixo custo DAHORA KIT, que utiliza tecnologias da quarta revolução industrial para tornar o ensino maker mais inclusivo. Idealizador do projeto MDF, que coloca mulheres de periferia à frente da discussão e construção do futuro do trabalho. Atualmente desenvolve projetos e estudos sobre futurismo, com foco em tornar tecnologias emergentes mais acessíveis e entender o futuro do trabalho para a base da pirâmide.

Polo de inovação na periferia. “Tornar as pessoas aptas ao futuro”

Agora o projeto precisa crescer para atender mais jovens da periferia! Portanto, o novo formato exige um investimento maior para a criação da Associação Projetistas Periféricos.  O valor engloba materiais de robótica (que tem custos altos), equipamentos eletrônicos, livros, além de aluguel para instalar o projeto num local maior, já que hoje, é realizado apenas nos finais de semana na casa do Miguel.

“Sempre foi do meu bolso. Sempre trabalhei para conseguir ter dinheiro para o projeto. Agora, queremos expandi-lo e centralizar todas as atividades em um prédio. Quero gerar um centro de inovação, onde as pessoas possam viver a transição das revoluções tecnológicas, para elas estarem preparadas no que vem acontecer.”

Ele criou um projeto que prepara jovens da periferia para o mercado de trabalho 1

Ajude o projeto a impactar mais vidas! Clique aqui aqui e contribua.

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar