Bate meta da vaquinha para levar água limpa para aldeia no Acre

Com a construção de um poço, as famílias da aldeia Novo Natal, da etnia Kaxinawá, receberão água encanada em suas casas!


criança indígena aldeia acre
PUBLICIDADE ANUNCIE

Quando recebemos a notícia de que as crianças de uma aldeia no Acre estavam morrendo pelo consumo de água contaminada, ficamos devastados! A solução para ajudar essas crianças e suas famílias da aldeia Novo Natal, da etnia Kaxinawá, que fica às margens do Rio Jordão, era a construção de um poço no valor de R$ 16.900.  

À frente desta ação, a fundadora do Instituto A Nossa Jornada (que já falamos aqui), Renata Quintella, criou o projeto “Seu amor rega Novo Natal” e nós do Razões abraçamos esta missão. Criamos a vaquinha na VOAA e graças à solidariedade de todos vocês, conseguimos bater a meta!

Em breve, atualizaremos sobre o andamento deste lindo projeto!

indígenas aldeia acre
A Nossa Jornada já realizou outros projetos para melhorar a qualidade de vida dos povos indígenas. Foto: Reprodição/Instituto A Nossa Jornada

A aldeia Novo Natal

Vivem na aldeia Novo Natal 60 pessoas que necessitam das mais básicas condições de vida e moradia.  Tem como liderança Ozélia Sales Bismani.

Essa aldeia tem em sua história uma série de dificuldades, a começar pela escravidão nos seringais, a qual seus habitantes foram submetidos, antes da demarcação de suas terras, em 1984.

PUBLICIDADE ANUNCIE

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por voaa – a vaquinha do razões (@voaa_vaquinhadorazoes) em

Por ser mulher, líder indígena não consegue recursos para a aldeia 

A Ozélia Bismani Kaxinawá, é uma das poucas lideranças indígenas femininas no Brasil. Sozinha, ela luta pelo seu povo, mas, por ser mulher, a sua voz não tem força. Enquanto as aldeias com líderes masculinos conseguem ter mais visibilidade, ela sofre com a situação precária que as famílias da Novo Natal vivem. Ozélia pede socorro pelas crianças e suas famílias.

líder indígena aldeia acre
Ozélia Bismani Kaxinawá: mestra dos kene, parteira, cantadora na festa do nixpu pima e conhecedora de diversas narrativas Huni Kui, das dietas referentes à formação da pessoa e do uso de plantas medicinais. Foto: Reprodição/Instituto A Nossa Jornada

Com a vaquinha, levaremos água potável, mas essas famílias necessitam de outras ajudas com alimentação, roupas, atendimento médico e muito mais!

Se você tem interesse de ajudar, entre em contato com o Instituto A Nossa Jornada. Toda ajuda é muito bem-vinda!

E nós, continuamos acreditando!

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar