Voluntários transformam a vida de presos e presas através de ensinamentos sobre paz (SP)

Há mais de 10 anos, a ONG Palavras de Paz transforma a vida de milhares de presos e presas, das unidades prisionais do estado de São Paulo, através do Programa Educação para Paz.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Durante as aulas são exibidos vídeos que abordam temas como paz pessoal e força interior e os participantes são encorajados a escreverem em seus cadernos reflexões sobre os assuntos apresentados. Voluntários leem e avaliam esse conteúdo, acompanhando a evolução dos alunos. Após essa avaliação, os participantes recebem certificados e as suas penas sofrem redução de dois dias.

“Eu vi muitos presos e presas mudarem substancialmente, buscarem outras formas de ganhar e viver sua vida e de tornarem-se pessoas melhores com elas mesmas e com a sociedade”, conta Ivete Santisi Belfort Mattos, presidenta do projeto.

O curso tem a duração de 24 horas e acontece em dez dias. Os assuntos abordados são paz, apreciação, força interior, consciência de si mesmo, clareza, entendimento, dignidade, plenitude e esperança. Todos os temas são voltados para o indivíduo, ou seja, quando fala-se em paz, trata-se de paz pessoal, quando fala-se em esperança, trata-se da esperança que o participante tem em si mesmo.

A participação dos presos no projeto é sempre voluntária, mas, em algumas unidades, 30% dos detentos chegam a fazer o curso. “Para mim foi algo muito produtivo, pois temos riquezas internas, talentos que exigem ser explorados e que viver é necessário, enquanto houver vida. A paz é um presente divino e para tê-la não é necessário ser rico, mas ela está ali, em todas as pessoas, sem preço, sem cobrança, só esperando ser encontrada”, afirma um dos participantes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De acordo com Ivete, o projeto recebe avaliações positivas não só dos detentos, mas também de oficiais, agentes penitenciários e diretores das unidades prisionais: “A gente, de alguma forma, consegue, dentro das unidades, reduzir as brigas e as discussões, fazendo com que os presos e presas deem um passo atrás e sejam mais tolerantes com tudo aquilo que estão passando”.

Se interessou e quer ajudar?

Embora a ONG atualmente conte com a ajuda de cem voluntários, esse número ainda não é o suficiente, já que há mais de mil cadernos todos os meses para serem avaliados.

Quer ajudar? Inscreva-se como voluntário no www.atados.com.br e também para as vagas abertas do programa.

Ao se tornarem voluntários, todos participam do Programa de Educação para Paz para que sejam capazes de ler os cadernos isentos de valores pessoais. Dessa forma, é garantido a neutralidade necessária na hora das avaliações.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Além da atuação em unidades prisionais, a ONG conseguiu, nos últimos anos, aplicar o programa também em instituições de dependentes químicos, idosos, refugiados, pessoas em situação de rua, escolas e faculdades.

Texto por: Luana de Moraes

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Voluntários transformam a vida de presos e presas através de ensinamentos sobre paz (SP) 2

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,981,416SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem pobre com doença rara perde rim, estuda em hospital e é aprovada em medicina

Amanda Vitória. O nome dessa menina não poderia ser outro, ela é mesmo uma vitoriosa. Depois de fazer hemodiálise, perder um rim, passar a...

Alerta fofura: O antes e o depois de cachorros que ganharam novo visual

A fotógrafa especialista em fotografias de animais, Grace Chon, produziu um ensaio que mostra o antes e o depois de cachorros que tiveram seus...

Modelo e artista plástica ajuda crianças de instituições com projeto social artístico

Já pensou em usar o seu talento para ajudar a mudar o mundo? Pois aqui no Razões para Acreditar o que não faltam são...

Mulher cria floricultura móvel e encanta o bairro de Copacabana (RJ) a bordo de um Fusca

Quem passa pela famosa Avenida de Copacabana, no Rio de Janeiro, pode acabar encontrando um fusca verde, de 1969, repleto de flores. Difícil será...

Professora usa rádio comunitária para ensinar alunos que não têm internet

Por conta da pandemia do coronavírus, grande parte das escolas e universidades passaram a oferecer aulas online. No entanto, existem mais de 3 bilhões...

Instagram

Voluntários transformam a vida de presos e presas através de ensinamentos sobre paz (SP) 3