Neta leva vovó de mais de 100 anos para viajar de trailer pela Europa

Peguei minha avó, aos 100 anos, em uma casa de repouso na região de Paris. Os médicos previam sua morte iminente, tanto que, segundo eles, ela não resistiria à viagem até La Faute-sur-Mer.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma vez instalada em seu loft, arrumado por mim, uma médica de Aiguillon-sur-Mer me disse que com sua fragilidade, a quantidade de medicamentos que precisava ingerir e o carcinoma em sua cabeça, ela não sobreviveria durante a semana. Devo dizer que minha avó não gostou desta médica!

Ao fim de seis meses, para vencer, para se entender, para eliminar todos os remédios desnecessários para que só sobrassem dois para a pressão, para fazer desaparecer o carcinoma dela (não sei como), para alimentá-la bem, eu ofereci a ela uma ideia maluca:

“Diga, vó, você tem vontade de dar a volta ao mundo em um trailer? Vamos em uma aventura, ver o país e viver plenamente!”

O que é um trailer?

E aqui estamos nos caminhos da descoberta, com uma primeira tentativa de 40 dias para chegar a Boccolo di Nocce (sua cidade natal no norte da Itália).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Trailer no deserto das Bardenas
Avó e neta viajaram por países dentro deste trailer, incluindo o deserto das Bardenas (Espanha). Foto: arquivo pessoal

Meus pais vão se juntar à equipe selvagem, nos seguindo com seu carro. Mas viajar é sinônimo de imprevisto e, após uma queda que o deixou com o nariz machucado no lago Salagou, decidimos ficar na França.

Mal voltou da primeira viagem, ela pede para ir embora assim que acordar.

Rumo à Espanha

Por que não a Espanha? E aqui estamos nós nas estradas ibéricas para descobrir as cavalgadas dos reis, para encontrar José e seus amigos, para comemorar seus 102 anos no parque natural de Cabo da Gata, para cruzar um psicopata do poema, para cantar na rua acompanhando músicos, ver um homem nu que pegou a praia errada chocar vovó, ir à famosa Semana Santa, contemplar paisagens de tirar o fôlego, fazer trilhas para levar a vovó o mais perto possível das minas de ouro do Rodalquilar, ser atacado no meio da noite por limões voadores, comer churros, assustar um ladrão que queria roubar a cadeira de rodas da vovó e, após 4 meses, voltar para a França para sair melhor com um trailer novo, sendo que o outro era pequeno e tinha muitos quilômetros. Além disso, a vovó não aguenta mais ficar no quarto admirando as paredes brancas.

“101 anos, vovó saiu para passear”

Abra caminho para a terceira viagem, onde uma placa ‘A vovó de 101 anos saiu para passear’ está fixada na parte de trás do novo trailer para alertar os motoristas a reduzir a velocidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Idosa em porto na Espanha
Dominique viajou por inúmeras regiões da Espanha, incluindo o porto de Gandia. Foto: arquivo pessoal

Esta viagem nos levará pelos caminhos de Saint-Jacques-de-Compostelle com a vovó muito orgulhosa de ter sua carteirinha que vamos enchendo de carimbos a medida que avançamos, encontrando a quinta dimensão com cães curadores e um vidente, lidando com pessoas teimosas, abrindo a nossa porta e encontrando o olhar do cervo surpreso, partilhando um copo de piquete na festa da castanha quando chegamos ao norte de Portugal, relaxando em bacias naturais de água quente, para ir a Loyola onde é nativo o fundador dos Jesuítas, para festejar o novo ano na beira da água, e para planejar viagens futuras porque a avó se tornou imortal. 

Volta à Espanha

Voltamos no início de janeiro para a quarta viagem, que nos traz de volta à Espanha para passar o inverno no calor rumo ao sul, mas não teremos tempo de passar em Valência, onde foi declarado estado de emergência. Nos encontramos confinados em uma área de caravana de carros a um quilômetro da vila de Bellus. Evito compartilhar meus medos e projeto a vovó das notícias sobre o vírus porque ela contraiu a gripe espanhola.

A primeira semana é difícil, somos vigiados com soldados e guardiões. Somos uma dezena de naufragados – ingleses, alemães, belgas, argentinos, tailandeses. Alguns decidiram deixar o local para tentar atravessar a fronteira, custe o que custar. Acho a aposta muito arriscada porque não posso fazer a viagem para casa em um dia com a vovó.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De volta à França para o último confinamento

Avó e neta em prédio na Espanha
Fiona diz que Dominique virou sensação em Bellus (Espanha). Foto: arquivo pessaol

Dois meses após a vovó se tornar o mascote do confinamento, apareceu na mídia espanhola uma oportunidade para retornar à França antes que eles impusessem a quarentena.

Vovó quer ir para a Romênia para a quinta viagem, ela tem 103 anos, me apresso para resolver algumas coisas, partimos com parecer favorável do médico, mas uma semana depois seu estado piora repentinamente. Na sexta-feira, ela deu entrada no hospital, no sábado seu estado se estabilizou e me deu esperança, mas no domingo eu a vejo lutando e sussurro em seu ouvido:

“Vai, vovó. Não se preocupe! É você quem está fazendo essa viagem sozinha, eu irei me juntar a você um dia, em muito, muito, muito tempo, mas você pode ir. Você me ensinou muito. Nós tivemos um ótimo momento, vou sentir muito a sua falta, mas você tem o direito de se juntar a Deus para ir incomodá-lo. E minha promessa de escrever e refazer nossas aventuras, vou cumpri-la, sua história ficará gravada para sempre.”

Na madrugada do dia 29 de junho de 2020, com um sorriso feliz, ela se foi, teve paz aos 103 anos, três meses e três semanas.

Assim, tendo-lhe dado a minha palavra, após o anúncio do presidente para a terceira quarentena, fiquei reclusa em Saint-Quentin-sur-Charente, que tem muitas semelhanças com Bellus, onde passamos a nossa primeira quarentena. Um lago, uma represa, uma calçada, um estacionamento de trailers a poucos quilômetros da cidade, o suficiente para mergulhar em todas as nossas aventuras, com o título: 

“Vovó de 101 anos saiu para passear”

Esta história foi traduzida por nós e enviada por Fiona Lauriol ao Huffington Post France.


Quer conhecer mais uma linda história em família? Dá o play!

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,843,411SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem salva cachorro perdido que caiu em “abismo” no México: ‘Merece uma 2ª chance’

Parte da magia da vida é fazer o bem e ajudar quem mais precisa, independente da espécie. No início deste ano, um aventureiro encontrou...

O hip-hop como uma ferramenta de transformação social em Uganda

Se procurarmos um pouco encontraremos na internet muitos casos de esportes/dança que mudaram a realidade de jovens no Brasil e no mundo. Mas como...

Relato emocionante: Filha divide conquista com o pai falecido, enviando mensagem mesmo após sua morte

Só quem já passou pela perda de um pai pode entender o sofrimento e a beleza do ato dessa filha. Jéssica passou na prova...

Circo alemão cria lindos hologramas por se recusar a usar animais reais

Quando pensamos em um circo, muitas vezes imaginamos palhaços, malabarismos, confetes e... animais. Por sorte, essa não é a regra. Historicamente utilizados como atrações circenses,...

Cientistas britânicos imprimem córnea humana em 3D

A descoberta dá esperança a milhões de pessoas ao redor do mundo que aguardam uma doação de córnea para não ficarem cegas.

Instagram