Vovô com Alzheimer lembra música feita por neto em sua homenagem

O jovem gaúcho Lucas Laypold, 20 anos, decidiu prestar uma homenagem ao seu avô, Daniel Casagrande, que foi diagnosticado com Alzheimer há cerca de quatro anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Munido de um violão, uma letra chiclete e uma melodia gostosa, neto e avô viralizaram nas redes sociais com a ajuda do refrão “vê se não me esquece mais”. A letra foi escrita pelo próprio Lucas.

“Quando a gente descobriu essa doença, a minha maneira de lidar foi com a música. Pensei em fazer uma para que ele nunca se esquecesse de mim. Eu compus e cantei para ele algumas vezes. Mas ontem eu escutei o vô cantarolando o refrão na sala e não acreditei. Como ele tinha lembrado dela?”, contou o jovem, que mora em Porto Alegre (RS).

Vovô com Alzheimer decora música cantada por neto

Surpreso, Lucas perguntou ao “Vô Cabelo” – como Daniel é carinhosamente chamado – que música era aquela que ele estava cantando. O idoso respondeu com um simples: “é aquela que tu canta para mim”. Ele decidiu propor um desafio: pegou o violão, posicionou o celular e começou a cantar sua composição com o avô ao seu lado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu pensei, brincando, e falei: ‘se tu tem Alzheimer e decorou a música, todo o mundo tem que saber'”, destacou.

O vídeo, compartilhado no Twitter na última quarta-feira (27), já acumula mais de 445 mil curtidas e 3,6 milhões de compartilhamentos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A música tem como refrão um doce pedido para que o “Vô Cabelo” não se esqueça de Lucas e ainda brinca com o fato de que o idoso acorda muito cedo todas as manhãs. Por fim, uma declaração de amor.

Leia tambémEstudo brasileiro aponta que folha de pitangueira pode combater Alzheimer

“É genial ele ter decorado a música, ele não lembra de muita coisa. Decorar a música foi um choque. Eu fiz a letra de coração, fiz porque precisava prestar essa homenagem. Postar na internet foi muito improviso. Não imaginava mesmo que chegaria a tantas pessoas. Não estou sabendo meio que lidar”, disse Lucas.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) em

O jovem afirma que não postou o vídeo ‘para viralizar’, de maneira que teme um pouco a exposição de Daniel. “Vô cabelo” ainda nem sabe que está famoso na internet, o neto pretende conversar com ele com calma.

Leia também: Cachorro aprende a levar dono com Alzheimer para casa todos os dias

“O que eu quero mesmo falar para quem tem que lidar com a doença é: sejam felizes com as pessoas que vocês amam. Ache graça quando ele esquecer o nome de alguma coisa. Se vocês não lembrarem dos momentos felizes, não vai ter adiantado nada. Por isso esse vídeo é tão importante para mim. A pessoa está com a doença? Então vou curtir até ela não se lembrar mais de mim. É fazer palhaçada, brincar. No fim, é dar muito amor”, disse Lucas.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: Tilt/Fotos: Arquivo pessoal

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,833,091SeguidoresSeguir
24,677SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pacientes com transtornos mentais encenam espetáculo Paixão de Cristo

Em Campina Grande, na Paraíba, pacientes atendidos pelo Caps III encenaram o espetáculo 'Paixão de Cristo' e emocionaram uma plateia de 2 mil pessoas.

Homem perde memória e casa com o amor da sua vida… pela segunda vez

Sabe aquela história de que quando você encontra a pessoa certa, absolutamente nada pode separar vocês? Os escoceses Bill e Anne Duncan já estavam...

Startup indiana está transformando a poluição do ar em tinta

A qualidade do ar em algumas cidades da Índia é considerada preocupante. E foi para ajudar a resolver esse problema que a startup Graviky...

Brasileira oferece educação e cultura para crianças do Quênia

O Hai África (Hai significa "Viva", em Swahili) é um projeto da brasileira Mariana Fischer que começou com uma expedição voluntária por dois...

Nova coleção da Turma da Mônica aborda temas como ansiedade, luto, tristeza e medo

Com ilustrações de Maurício de Sousa, os personagens da Turma da Mônica devem provocar empatia e identificação da criança com conflitos apresentados.

Instagram

Vovô com Alzheimer lembra música feita por neto em sua homenagem 3